Hospital de Santarém com "constrangimentos" na Urgência Geral de cirurgia e medicina por falta de médicos - TVI

Hospital de Santarém com "constrangimentos" na Urgência Geral de cirurgia e medicina por falta de médicos

  • Agência Lusa
  • BC
  • 1 out 2023, 11:48
Hospital de Santarém

Hospital avisa para elevados tempos de espera e pede aos utentes que façam contacto prévio com a Linha SNS 24

Relacionados

O Hospital Distrital de Santarém (HDS) encontra-se este domingo a funcionar “com constrangimentos” nos serviços de Urgência Geral, nas especialidades de cirurgia e medicina, disse à Lusa fonte hospitalar, que alertou para a ocorrência de “elevados tempos de espera”.

Fonte do Hospital Distrital de Santarém explicou ter sido afixado um cartaz na unidade hospitalar dando conta dos constrangimentos previstos para hoje, que se devem à “falta de recursos médicos das especialidades de cirurgia geral e medicina interna”.

Por esse facto, podem “ocorrer elevados tempos de espera para observação por estas especialidades”, pode ler-se no cartaz afixado a que a Lusa teve acesso.

A unidade hospitalar pede aos utentes que façam o contacto prévio com a Linha SNS 24 (808 24 24 24), salientando que a mesma disponibiliza aconselhamento e encaminhamento em situação de doença.

O HDS lamenta na informação “os transtornos causados” aos utentes com a situação.

No sábado, o HDS avançou a suspensão, a partir de segunda-feira, de cirurgias adicionais por parte de vários médicos da especialidade que recusam fazer mais do que as 150 horas extraordinárias previstas por lei.

Em comunicado, o conselho de administração do Hospital de Santarém justificou a medida com o pedido “realizado por vários médicos especialistas e internos de especialidade” que manifestaram a sua “indisponibilidade para prestarem todo e qualquer trabalho suplementar para além do limite máximo de 150 horas”.

Face a esta recusa, “fica suspensa a atividade adicional Cirúrgica a realizar pelos elementos que manifestaram esta indisponibilidade, a partir do dia 02 de outubro e enquanto esta se mantiver”.

O hospital ressalva, no comunicado, a exceção às cirurgias que à data já se encontrem agendadas, podendo “os tempos operatórios ser distribuídos por outras especialidades, consoante a lista de espera”.

O Hospital Distrital de Santarém, EPE (HDS) assegura a prestação de cuidados de saúde a uma população residente de cerca de 184,6 mil habitantes distribuídos pelos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Salvaterra de Magos, Santarém e Rio Maior numa área de 3.500 quilómetros quadrados (km) quadrados.

Além da sua área de influência, também presta cuidados a populações de outros concelhos do distrito (Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei, Vila Nova da Barquinha, Gavião), num total de cerca de 233 mil habitantes, em especialidades como a Cirurgia Vascular, Dermatologia, Infeciologia, Psiquiatria e Radioterapia Oncológica.

Continue a ler esta notícia

Relacionados