Ikea Portugal promete “forte redução de preços” em mais de 100 produtos - TVI

Ikea Portugal promete “forte redução de preços” em mais de 100 produtos

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • Ana Marcela
  • 5 set 2023, 12:58
Ikea de Matosinhos (Rita França/Getty Images)

A iniciativa de redução de preços da cadeia arranca já neste mês de setembro, prolongando-se durante o ano fiscal da companhia, que termina em agosto do próximo ano.

A Ikea Portugal vai investir 13 milhões de euros para reduzir os preços de “mais de uma centena de produtos”. A ação, que surge depois de dois anos de inflação elevada, arranca em setembro e prolonga-se até ao fim do ano fiscal da companhia sueca, em agosto de 2024, adianta fonte oficial ao ECO.

“Estamos conscientes das dificuldades que os portugueses enfrentaram e continuam a enfrentar após dois anos de inflação e consequente aumento do custo de vida. É por isso que, depois de dois anos em que também nós tivemos de nos adaptar a estas novas circunstâncias, iniciamos o ano fiscal com uma forte redução de preços em produtos para várias áreas da casa. Este é um primeiro passo de um investimento de 13 milhões de euros a ser feito ao longo do ano”, afirma Oskar Johansson, acting country commercial manager da Ikea, citado em comunicado.

“As preocupações com a economia e o aumento do custo de vida, juntamente com os temas ambientais, têm impacto na forma como vivemos em casa e nos nossos planos de vida. É por isso que estamos determinados em demonstrar que, apesar de tudo, é possível ter soluções funcionais e sustentáveis para uma melhor vida em casa, de forma simples e agora ainda mais acessível”, justifica ainda Oskar Johansson.

A iniciativa de redução de preços da cadeia arranca já neste mês de setembro, prolongando-se durante o ano fiscal da companhia que termina em agosto do próximo ano, abrangendo “mais de uma centena de produtos de diversas categorias”, segundo adianta fonte oficial da empresa.

Não é a primeira vez que a companhia sueca adota uma iniciativa deste tipo. Em 2019, a cadeia anunciou um investimento de seis milhões de euros para reduzir preços em cerca de 200 produtos e, em agosto do ano passado, anunciou que ia investir 2,3 milhões de euros para baixar o preço de cerca de 100 produtos de várias gamas e para todas as áreas da casa, ao longo do ano fiscal.

Com cinco lojas no país — Alfragide, Loures, Loulé, Matosinhos e Braga – e uma plataforma de vendas online, a empresa tem vindo a apostar na abertura de Estúdios de Planificação — Almada, Cascais, Coimbra, Lagos, Leiria, Lisboa, Madeira, Seixal, Setúbal, Sintra e Vila Nova de Gaia, este último inaugurado em junho. Este ano, duas novas aberturas estão previstas para Lisboa (Avenidas Novas) em outubro e Madeira (Funchal) ainda no final deste ano.

A Ikea Portugal emprega cerca de 2.800 colaboradores e recebe cerca de 13,8 milhões de visitas anualmente nas lojas físicas e 51,1 milhões online (website e app).

Continue a ler esta notícia