22 feridos, 1.440 pessoas retiradas: Odemira, incêndio - "Vamos ter mais uma noite de muito trabalho" (nota: o festival Sudoeste mantém-se) - TVI

22 feridos, 1.440 pessoas retiradas: Odemira, incêndio - "Vamos ter mais uma noite de muito trabalho" (nota: o festival Sudoeste mantém-se)

O ponto da situação de uma das frentes de combate mais delicadas

O incêndio rural de Baiona, em Odemira, continua ativo com duas frentes (com uma dela a progredir em direção a Aljezur e Monchique) e já obrigou a que fossem "deslocadas de forma preventiva" 1.400 pessoas, anunciou o Comandante Regional de Emergência e Proteção Civil, José Ribeiro, durante o ponto de situação da Proteção Civil feito esta segunda-feira de tarde em Odemira. 

Segundo a mesma fonte, o incêndio fez ainda 22 feridos, quatro dos quais (3 bombeiros e 1 civil) tiveram de ser levados para o hospital.

"Vamos ter mais uma noite de muito trabalho nas diversas frentes que ainda se mantêm ativas, com manobras de consolidação", afirmou.

Segundo José Ribeiro, o combate às chamas - que esta segunda-feira à tarde entraram em Odeceixe, no concelho algarvio de Aljezur - tem sido feito em “condições muito difíceis”, devido à rotação e à intensidade do vento.

“A taxa de expansão do incêndio entre as 12:00 e as 17:00 foi de 1.257 hectares por hora e temos nesta fase uma área de interesse do teatro de operações na casa dos 6.700 hectares”, afirmou.

Sobre o incêndio de Odeceixe, o comandante revelou que o mesmo continua ativo, "com todos os meios em trabalho, com proteção musculada e sem situações de maior complexidade".

Já sobre o festival MEO Sudoeste (arranca esta quarta-feira, já há gente no local para o festival), José Ribeiro garantiu que, neste momento, "a informação é a de que não existe qualquer risco" para que o festival se realize.

Continue a ler esta notícia