A violência vista lá de cima: o fogo de Odemira pelo Sentinel-2 - a imagem, que imagem - TVI

A violência vista lá de cima: o fogo de Odemira pelo Sentinel-2 - a imagem, que imagem

  • Agência Lusa
  • AM
  • 8 ago 2023, 18:20
Incêndio em Odemira via Satélite (Lusa/ESA)

Imagem foi captada segunda-feira

Relacionados

A Agência Espacial Europeia (ESA) divulgou esta terça-feira uma imagem que mostra a dimensão e violência do incêndio em Odemira, no sul do país, e da onda de fumo que se desprende e é soprada em direção ao mar.

A imagem foi captada na segunda-feira pelo satélite Sentinel-2, do programa europeu de observação da Terra Copernicus, mostrando uma área já devastada pelo fogo, a zona a arder e uma nuvem de fumo denso que se estende para o mar e que a norte sobe quase até Vila Nova de Milfontes.

A imagem em cores reais foi sobreposta com informações dos canais de infravermelhos de ondas curtas dos instrumentos do satélite para destacar as fontes emissoras de calor - que, neste caso, se podem associar à frente de fogo.

O incêndio, que deflagrou no sábado em São Teotónio, concelho de Odemira, era ao início da tarde desta terça-feira o mais preocupante, com uma área ardida de cerca de 7.000 hectares.

O comandante Nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes, disse que devido ao incêndio foram evacuadas 20 povoações e um parque de campismo, num total de 1.424 pessoas deslocadas, sendo que a maioria, retirada preventivamente do parque de campismo São Miguel, já regressou.

A ESA lembra as temperaturas elevadas dos últimos dias em Portugal e diz que nas últimas semanas outros países do sul da Europa se têm confrontado com temperaturas elevadas e incêndios.

De acordo com a Organização Meteorológica Mundial julho de 2023 terá sido o mês mais quente de que há registo, lembra ainda a ESA em comunicado.

Continue a ler esta notícia

Relacionados