Duas frentes ativas preocupam bombeiros no concelho de Vimioso - TVI

Duas frentes ativas preocupam bombeiros no concelho de Vimioso

  • Agência Lusa
  • AM
  • 10 ago 2023, 20:08

No combate às chamas estão também empenhados bombeiros e meios espanhóis

O incêndio que deflagrou esta quinta-feira ao final da manhã no concelho de Vimioso tem duas frentes ativas onde estão empenhados 167 operacionais com o apoio de 49 veículos e 15 meios aéreos, disse à Lusa fonte do CDOS.

“Incêndio que deflagrou em Argoselo, no concelho de Vimioso, encontra-se com duas frentes ativas. Os nossos esforços estão alinhados com uma frente mais preocupante que segue em direção à aldeia de Vale de Pena. Apesar de esta localidade não estar ameaçada, estamos a concentrar meios neste flanco de fogo, que é o mais ativo neste momento”, explicou o comandante Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil Terras de Trás-os-Montes, João Noel Afonso.

O comandante deu ainda conta de que o combate às chamas com meios aéreos foi intensificado para aproveitar a janela de tempo até ao pôr do sol, dado que o vento é um fator que não está a ajudar no combate ao fogo.

“A rotação do vento tem sido uma dificuldade acrescida no combate ao incêndio, que lavra numa zona de difíceis acessos junto às encostas do rio Maçãs ”, vincou o operacional.

No combate às chamas em Argoselo, no distrito de Bragança, estão também empenhados bombeiros e meios espanhóis.

João Noel Afonso perspetiva ainda que nas próximas horas o incêndio venha a ser estabilizado no terreno, “mas o período da noite poderá trazer alguns percalços”.

“A noite poderá ser muito trabalhosa, dado que se espera a entrada de pouca humidade relativa e estamos conscientes de que encontraremos várias dificuldades”, explicou o comandante Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil Terras de Trás-os-Montes.

No teatro de operações estão ainda a trabalhar cinco máquinas de rasto para abrir corta-fogos e controlar as chamas.

Continue a ler esta notícia