Fumo dos incêndios do Canadá invadiu Nova Iorque e outras cidades dos EUA: milhões de americanos aconselhados a ficar em casa - TVI

Fumo dos incêndios do Canadá invadiu Nova Iorque e outras cidades dos EUA: milhões de americanos aconselhados a ficar em casa

  • CNN Portugal
  • MJC
  • 7 jun 2023, 22:52

Mais de 500 bombeiros e 150 militares combatem centenas de incêndios no Canadá, sobretudo na região do Quebec. Cerca de 120 mil pessoas tiveram de ser retiradas de suas casas. O fumo espalha-se por mais de uma dúzia de estados dos EUA

Cerca de 520 bombeiros e 150 militares estão a combater centenas de incêndios florestais no Canadá esta quarta-feira. De acordo com a Reuters, cerca de 3,3 milhões de hectares já foram queimados - cerca de 13 vezes a média de 10 anos - e mais de 120 mil pessoas foram, pelo menos temporariamente, forçadas a deixar suas casas.

Há incêndios em quase todas as províncias e territórios do Canadá, com a província oriental de Quebec entre as mais afetadas. "Neste momento, com a mão de obra que temos, podemos combater cerca de 40 incêndios ao mesmo tempo. Mas temos 150 incêndios, então temos que ter a certeza que nos focamos onde os problemas são mais urgentes", disse o primeiro-ministro de Quebec, François Legault aos jornalistas, sublinhando que espera a chegada de mais 500 bombeiros, nos próximos dias, vindos da província vizinha de New Brunswick, bem como da França, Estados Unidos, Portugal, Espanha e México.

Ao sul da fronteira, mais de uma dúzia de estados dos EUA estavam sob alertas de qualidade do ar na quarta-feira, uma vez que o fumo dos incêndios florestais estava a ser arrastado para o sul, lançando uma cinza opaca sobre o horizonte de Nova Iorque e outras grandes cidades. Segundo a CNN, atualmente, cerca de 75 milhões de pessoas estão sob alertas de qualidade do ar diretamente relacionados com o fumo dos incêndios em mais de uma de uma dezena de estados do Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste.

Milhões de americanos foram instados a ficar em casa por toda a costa leste dos EUA e até ao oeste de Ohio e Kansas. Atividades desportivas, escolares e de lazer ao livre foram canceladas em diversas localidades. Em Nova Iorque, o alerta irá manter-se pelo menos até às 11:59 de quinta-feiram anunciou o presidente da câmara Eric Adams:

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, publicou no Twitter uma foto da vista do seu escritórioem Nova Iorque, que mostra o céu envolto em fumo acinzentado. “Na sede da ONU em Nova Iorque, podemos sentir a deterioração da qualidade do ar à medida que o fumo dos incêndios florestais no Canadá se move para o sul. Com o aumento das temperaturas globais, a necessidade de reduzir urgentemente o risco de incêndios florestais é crítica”, escreveu Guterres. “Devemos fazer as pazes com a natureza. Não podemos desistir.”

Moradores das cidades de Chibougamau e Ouje-Bougoumou, no norte de Quebec, receberam ordens para deixarem as suas casas na noite de terça-feira, tornando-se o último grupo de pessoas da província a sair, depois de milhares terem sido forçados a deixar o local na semana passada.

Até agora, cerca de 11.400 pessoas foram retiradas de partes remotas do norte de Quebec e outras 4 mil serão retiradas em breve, disse Legault. Com a previsão de chuva insuficiente para o Quebec até a próxima semana, as pessoas não devem esperar voltar para casa nos próximos dias, acrescentou.

Incêndios florestais são comuns nas províncias ocidentais do Canadá, mas este ano um início extraordinariamente precoce e intenso da temporada de incêndios florestais colocou o Canadá no caminho para o seu pior ano de destruição devido ao fogo, já que as condições quentes e secas devem persistir por meses.

Continue a ler esta notícia