Dona da dona da Zara ganha menos que CEO da EDP - TVI

Dona da dona da Zara ganha menos que CEO da EDP

  • CNN Portugal
  • 15 mar 2023, 10:55

No primeiro ano à frente da Inditex, Marta Ortega apresenta lucros e receitas recorde do grupo. O seu salário foi de 834 mil euros, menos do que por exemplo o presidente executivo da EDP. Marta Ortega é herdeira na família dona do grupo, que também recebe dividendos.

É habitual tratar o grupo Inditex como “a dona da Zara”, já que a cadeia de vestuário é a marca mais conhecida do grupo espanhol. E é também habitual tratar Amancio Ortega como “o dono” da Inditex, grupo que fundou e com o qual se tornou um dos homens mais ricos do mundo. Menos conhecida é – ou era - a sua filha Marta, que desde 1 de abril de 2022 é presidente não executiva do grupo. Meses depois, apresenta um lucro recorde do grupo.

A apresentação de resultados foi feita esta quarta-feira e revela números tão impressionantes que recomendam a utilização de comparações, para ter noção da escala.

O volume de vendas do grupo Inditex atingiu 32,6 mil milhões de euros em 2022, mais 17,5% do que no ano anterior. 32,6 mil milhões daria por exemplo para comprar o BCP, a Corticeira Amorim, os CTT, a Galp, o grupo Jerónimo Martins, a Mota-Engil, a NOS, a Sonae, a REN e ainda sobrava para comprar as SAD do Benfica, FC Porto e Sporting (a comparação é meramente ilustrativa e contabiliza os valores em Bolsa destas sociedades cotadas).

No total, o grupo tem 5.815 lojas (mesmo depois de ter encerrado as suas operações na Rússia). Mas aquele volume de vendas inclui uma faturação online recorde, de 7,8 mil milhões de euros. O valor equivale ao custo orçamentado para a construção do aeroporto de Alcochete, incluindo ligações rodoviárias e ferroviárias a Lisboa, bem como uma nova ponte para a terceira travessia sobre o Tejo.

Já a margem bruta do negócio foi de 57%. Mais do que a margem bruta das cebolas em Portugal, que tanta polémica geraram na semana passada.

Já o EBITDA – sigla que significa basicamente o cash flow operacional, um dos indicadores mais fiéis para avaliar os benefícios de um ano – foi de 8,6 mil milhões de euros, mais 20% do que no ano anterior. E o lucro líquido subiu 27%, para 4,1 mil milhões de euros. É quase o mesmo que todo o orçamento anual do Ministério da Economia português. Ou, se preferir, o suficiente para o Al Nassr contratar mais dez Cristianos Ronaldos, se os houvesse.

Além da Zara e Zara Home (a maior cadeia da Inditex, que representa 73% das vendas totais), o grupo inclui as marcas Pull & Bear, Masimo Dutti, Bershka, Stradivarius e Oysho.

CEO ganha dez vezes mais que chairperson

O Grupo Inditex é agora liderado pelo presidente executivo (CEO) Óscar García Maceiras (que completa agora 48 anos) e pela presidente do Conselho de Administração (chairperson) Marta Ortega Pérez (que está a cumprir 39 anos). O seu pai, Amancio Ortega Gaona (a celebrar 87 anos) mantém-se como administrador.

Segundo a análise da Europa Press, Marta Ortega Pérez auferiu em 2022 uma remuneração de 834 mil euros. O valor é inferior, por exemplo, ao do presidente executivo da EDP, Miguel Stilwell d’Andrade no ano passado, que totalizou 1,8 milhões de euros no ano passado, como noticiou o Eco. Nas comparações entre presidentes executivos, no entanto, o português perde e por muito: o CEO da Inditex, Óscar García Maceiras, teve um rendimento de 8,37 milhões em 2022 – dez vezes mais do que a herdeira de Amancio Ortega.

 

Continue a ler esta notícia