Equipas de socorro resgatam surfistas ao largo da Indonésia - TVI

Equipas de socorro resgatam surfistas ao largo da Indonésia

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 15 ago 2023, 09:03
Resgate na Indonésia (Associated Press)

Os seis sobreviventes foram levados para a ilha de Pinang para receberem assistência médica.

Equipas de socorro da Indonésia resgataram quatro surfistas australianos e dois tripulantes indonésios que estavam desaparecidos no mar ao largo da província de Aceh desde domingo, anunciaram as autoridades locais.

Um tripulante indonésio continua desaparecido.

O chefe da equipa de busca e salvamento das ilhas de Baniak, Yustinus Sega, disse que os turistas australianos foram encontrados no mar nas pranchas de surf.

“Fomos ontem [segunda-feira] à noite das ilhas de Banyak para a ilha de Pinang e esta manhã começámos a procurar e encontrámo-los”, disse Sega, citado pelo jornal australiano Sidny Morning Herald.

O pai de um dos turistas australianos disse que o filho já o contactou por mensagem.

“É ótimo, são boas notícias. (…) Está tudo bem”, declarou Peter Foote, numa conferência de imprensa, na cidade australiana de Sydney, segundo a agência de notícias norte-americana Associated Press.

Os seis sobreviventes foram levados para a ilha de Pinang para receberem assistência médica.

Faziam parte de um grupo de 12 australianos e cinco indonésios, em dois barcos, que viajavam para a ilha de Pinang, um destino conhecido pelas ondas para o surf.

As embarcações partiram da ilha de Nias, situada a cerca de 150 quilómetros da ilha indonésia de Sumatra, no domingo à tarde, e durante a viagem depararam-se com mau tempo e chuvas muito fortes.

Dez deles decidiram ficar e abrigar-se na ilha de Sarang Alu, enquanto os outros continuaram a viagem.

A estância da ilha de Pinang informou mais tarde que um barco com 10 passageiros tinha chegado em segurança no domingo à noite, mas o outro, com sete pessoas, não tinha sido visto.

A Indonésia é um arquipélago com mais de 17 mil ilhas, e os barcos são um meio de transporte comum, mas os acidentes são comuns devido a normas de segurança pouco rigorosas e problemas de sobrelotação.

Em julho, um barco de passageiros sobrecarregado naufragou ao largo da ilha indonésia de Sulawesi, matando 15 pessoas.

Em 2018, um ‘ferry’ sobrelotado, com cerca de 200 pessoas a bordo, afundou-se num lago na província de Sumatra do Norte, matando 167 pessoas.

Numa das piores catástrofes registadas no país do Sudeste Asiático, um navio de passageiros sobrelotado afundou-se em fevereiro de 1999, com 332 pessoas a bordo. Apenas 20 pessoas sobreviveram.

Continue a ler esta notícia