Inflação na Zona Euro desacelera para 8,5% em fevereiro. Portugal acima da média - TVI

Inflação na Zona Euro desacelera para 8,5% em fevereiro. Portugal acima da média

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • Mariana Espírito Santo
  • 2 mar, 10:18
Dinheiro (Getty Images)

Preço dos alimentos, álcool e tabaco foi o que registou a maior subida no segundo mês deste ano, segundo o Eurostat.

Relacionados

A inflação na Zona Euro abrandou para 8,5% em fevereiro, face aos 8,6% verificados em janeiro, revela a estimativa rápida divulgada esta quinta-feira pelo Eurostat. A componente que engloba os alimentos, álcool e tabaco é a que regista a maior subida de preços no segundo mês deste ano, seguida da energia.

A taxa de inflação da alimentação, álcool e tabaco foi de 15,0%, o que compara com 14,1% em janeiro. Já na energia, a subida foi de 13,7%, face a 18,9% em janeiro, seguindo-se os bens industriais não energéticos (6,8%, contra 6,7% em janeiro) e serviços (4,8% face a 4,4% em janeiro).

Olhando para os Estados-membros, Portugal terá registado uma taxa de 8,6% em fevereiro, segundo os dados provisórios, ficando assim acima da média da Zona Euro. No mês passado, a taxa de inflação harmonizada portuguesa, que permite a comparação com outros países europeus, tinha sido também de 8,6% e por isso igual à média dos países da área do euro.

As taxas mais altas continuam a concentrar-se nos países Bálticos: a Letónia registou uma taxa de 20,1%, a Estónia de 17,8% e a Lituânia de 17,2%. No extremo oposto, o Luxemburgo teve a menor subida de preços em fevereiro (4,8%), seguido pela Bélgica (5,5%) e Espanha (6,1%).

Apesar de ainda se registarem taxas de inflação elevadas, na maioria dos países da Zona Euro está a verificar-se um abrandamento do crescimento dos preços.

Continue a ler esta notícia

Relacionados