Man United afasta quatro órgãos de comunicação social de conferência de Ten Hag - TVI

Man United afasta quatro órgãos de comunicação social de conferência de Ten Hag

Erik ten Hag (AP Photo/Dave Thompson)

Clube inglês não gostou de não ter sido consultado antes da publicação de notícias que davam conta do descontentamento dos jogadores para com os métodos do treinador Erik Ten Hag

O Manchester United impediu a entrada de quatro órgãos de comunicação social na conferência de imprensa de Erik Ten Hag nesta terça-feira, de antevisão ao jogo com o Chelsea em Old Trafford: Sky Sports, ESPN, Manchester Evening News e Mirror, representados, respetivamente, por Kaveh Solhekol, Rob Dawson, Samuel Luckhurst e David McDonnell.

«Estamos a tomar medidas contra uma série de órgãos de informação hoje, não por terem publicado artigos de que não gostamos, mas por o fazerem sem nos contactarem primeiro para nos darem a oportunidade de comentar, contra-argumentar ou contextualizar. Acreditamos que este é um princípio importante que deve ser defendido e esperamos que possa levar a uma redefinição da forma como trabalhamos juntos», justificaram os Red Devils num comunicado citado pela BBC Sport.

Após a derrota com o Newcastle no sábado passado, estes órgãos de comunicação social deram conta do descontentamento de alguns jogadores do Man United para com os métodos de Ten Hag.

Kaveh Solhekol disse nesta terça-feira que o treinador neerlandês tinha deixado de ter o apoio de 50 por cento do balneário, que manifestou desconforto para com o estilo de jogo e relativamente ao facto de estarem a ser sujeitos a cargas muito fortes, com demasiada corrida, nos treinos. A falta de sensibilidade e de abertura à mudança também estaria a deixar os jogadores descontentes, além do castigo a Jadon Sancho, que não joga desde agosto e foi afastado do plantel por motivos disciplinares.

Narrativa também seguida por David McDonnell, do Mirror, que avançou que Ten Hag só aceita reintegrar Sancho se este pedir desculpa e que a teimosia do treinador tem prejudicado os interesses da equipa.

Rob Dawson, correspondente da ESPN, deu também conta do descontentamento relativamente às sessões de treino demasiado intensas e que têm sido uma prática corrente desde a pré-época nos Estados Unidos e também para com as táticas pouco rigorosas, nomeadamente no jogo da Liga dos Campeões com o Galatasaray, que terminou empatado depois do Man United ter estado a vencer por 2-0 e por 3-1.

Samuel Luckhurst, do Manchester Evening News, avançou que o desconforto para com os métodos do treinador terá levado mesmo alguns jogadores mais experientes a fazer queixas à direção do clube e também que há um sentimento de perplexidade relativamente a algumas contratações de valor duvidoso, com será o caso do avançado dinamarquês Rasmus Hojlund, contratado no verão à Atalanta por cerca de 80 milhões de euros e ainda sem qualquer golo marcado na Premier League.

O Manchester United, que joga nesta quarta-feira em casa com o Chelsea, está no 7.º lugar da Premier League com 24 pontos, menos nove do que o líder Arsenal.

Continue a ler esta notícia