Jorge Jesus sela fase de grupos da Champions da Ásia com vitória - TVI

Jorge Jesus sela fase de grupos da Champions da Ásia com vitória

Al Hilal-Nassaji (DR)

Al Hilal já havia garantido qualificação para os oitavos de final da prova. Sem Rúben Neves, os árabes venceram os iranianos do Nassaji Mazandaran

Relacionados

O Al Hilal de Jorge Jesus encerrou esta segunda-feira a fase de grupos da Liga dos Campeões Asiática com o quinto triunfo no Grupo D. Na receção aos iranianos do Nassaji Mazandaran – já eliminados –, os árabes, que asseguraram a qualificação para os oitavos de final na jornada anterior, não contaram com o internacional português Rúben Neves, por opção, nem com Neymar, lesionado. Além disso, o técnico português relegou para o banco de suplentes a dupla sérvia Mitrovic e Milinkovic-Savic.

O domínio do Al Hilal fez-se sentir logo no arranque da partida, à boleia da iniciativa ofensiva dos árabes e da contenção dos iranianos. À passagem do terceiro minuto de jogo, e num ataque conduzido pela esquerda, o esférico chegou até ao brasileiro Michael, que, livre de marcação, encostou para a baliza defendida por Khatir.

 

Num encontro marcado pela toada morna, com jogadas de perigo esporádicas, o apito do árbitro Sarray Esee soou à meia-hora para assinalar penálti a favor dos anfitriões. Contudo, quando todos estavam a postos para a cobrança da grande penalidade, o juiz egípcio foi aconselhado a rever a decisão. Consultado o vídeo-árbitro, Sarray Esee concluiu não existir falta sobre o avançado Al Sheiri.

Para o segundo tempo, Jorge Jesus foi forçado a substituir o guarda-redes marroquino Bono, que, de acordo com as redes sociais do Al Hilal, apresentou «dores musculares» ao intervalo.

O reatar da partida pareceu tirado a papel químico da primeira parte, face ao domínio do Al Hilal. Por isso, o golo assinado aos 53’ por Salem Al-Dawsari surgiu com naturalidade. O passe subtil de Al Hamdan sobrevoou a defesa contrária e, na cara do guarda-redes, Salem – um dos principais embaixadores da seleção da Arábia Saudita – deu um toque ligeiro no esférico, que rolou vagarosamente até cruzar a linha de golo.

Apesar da vantagem, Jesus lançou Mitrovic e Milinkovic-Savic à hora de jogo. Mas o resultado, tal como as contas do grupo, parecia sentenciado. Face ao comodismo dos anfitriões, o Nassaji reduziu por Mahmoud Rahmatiz, após corte do central Koulibaly para a metade à esquerda da grande área do Al Hilal, apenas habitada pelo avançado dos visitantes.

 

Poucos minutos depois do golo sofrido – o segundo na fase de grupos – Jorge Jesus refrescou o centro da defesa e o meio-campo. A partida voltou a arrefecer até ao derradeiro apito, que consumou a invencibilidade dos árabes na fase de grupos da Liga dos Campeões Asiática.

A equipa orientada por Jorge Jesus segue para os oitavos de final da prova com 16 pontos (cinco vitórias e um empate). Por sua vez, os iranianos do Nassaji terminam no 3.º lugar do grupo, com seis pontos.

O 2.º posto do Grupo D é ocupado pelo Navbahor Namangan, do Uzbequistão, que ainda aguarda pelo desfecho desta fase da prova, uma vez que seguem em frente os seis melhores classificados em 2.º lugar.

O Al Hilal, também líder no campeonato doméstico – com sete pontos de vantagem sobre o Al Nassr –, centra agora atenções na visita ao Al-Tai, 11.º classificado. O encontro da 16.ª jornada está agendado para a próxima sexta-feira às 15h.

Continue a ler esta notícia

Relacionados

Mais Vistos

EM DESTAQUE