Carvajal fala de Ronaldo e do fim das lesões: «Eliminei o glúten e tudo mudou» - TVI

Carvajal fala de Ronaldo e do fim das lesões: «Eliminei o glúten e tudo mudou»

Real Madrid-Liverpool (JUANJO MARTIN/EPA)

Futebolista espanhol aborda ainda momento de Jude Bellingham no Real Madrid, com um aviso: «Não queremos endeusá-lo demasiado, porque a fasquia está muito alta»

Relacionados

O futebolista espanhol Dani Carvajal revelou, na segunda-feira, a mudança que fez na sua dieta e que contribuiu para atenuar e eliminar a possibilidade de lesões, que o afetaram nomeadamente em 2021: eliminar o glúten nos alimentos ingeridos.

«Creio que é tudo corpo e mente, nada se produz por uma única razão. Quando chegavam as meias-finais ou as finais da Champions, lesionava-me com uma alta percentagem. Fui lesionado em duas finais e em duas meias-finais e o fator psicológico pode ser importante, claro. Em 2021, foi recaída atrás de recaída, um túnel no qual não via uma saída. Eliminei o glúten da minha dieta completamente, não sou intolerante, mas causava-me inflamação e desde então tudo mudou. Creio que desde aí só tive um problema de dez dias no sóleo depois do Mundial. É o pior para um desportista, sem dúvida, e recomendo às pessoas que passem por estes momentos que procurem saídas, porque há muitos meios», referiu, em declarações no programa Universo Valdano, da Movistar Plus+.

O lateral-direito de 31 anos respondeu ainda com Cristiano Ronaldo entre o top-3 de jogadores com quem partilhou balneário.

«Cristiano, Sergio Ramos e Modric. São pessoas que falam contigo e tens de estar com os cinco sentidos no topo. Falam contigo e tens de tirar notas. Vê-los a chegar às seis da manhã e a treinar, é incrível. O Luka foi capaz de levar um país tão pequeno [ndr: Croácia] a uma final do Mundial. Chegou aqui quase com pés de chumbo e a forma como ele vem conquistando todos é incrível», frisou, falando também do momento de forma de Jude Bellingham no Real Madrid, com cinco golos em quatro jogos pelo clube e de forma decisiva para as vitórias ante Getafe, Celta de Vigo e Almería.

«Não queremos endeusá-lo demasiado, porque a fasquia está muito alta. Desde o primeiro momento, quando começou a treinar, dizíamos entre os mais velhos: “Uff, este sabe o que faz!”. Não é que seja muito rápido, que tecnicamente seja uma loucura, mas é muito completo, tem chegada, dás-lhe a bola e já se entende com todos à terceira semana, só a ver. É muito inteligente», considerou Carvajal, sobre o inglês ex-Borussia Dortmund.

Continue a ler esta notícia

Relacionados