Mourinho: «Renato não está lesionado, mas não vai para o banco» - TVI

Mourinho: «Renato não está lesionado, mas não vai para o banco»

José Mourinho (EPA/RICCARDO ANTIMIANI)

Treinador da Roma analisa os problemas físicos da equipa antes do jogo com a Udinese

Relacionados

José Mourinho igual a José Mourinho, na conferência de imprensa de antevisão do jogo entre a Roma e a Udinese, marcado para este domingo.

A imprensa italiana apontava para a recuperação de Renato Sanches, assegurando que o internacional português iria estar no banco de suplentes. O treinador foi peremtório:

«Renato? Não está lesionado. Numa quinzena em que Pellegrini trabalhou muito, Renato Sanches interrompeu este processo com um pequeno problema. Só treinou connosco ontem. Também treina na segunda-feira, dia em que a equipa descansa, e esperamos que chegue a quinta-feira ou domingo para jogar. Amanhã nem sequer vai para o banco, senão vão pensar que sou estúpido e não o vou pôr a jogar», disse o técnico português.

Renato Sanches tem tido sucessivos problemas, tendo já sido evidente a insatisfação de Mourinho com o jogador por raramente estar disponível. O médio português, todavia, não é caso único. O defesa Chris Smalling também está lesionado e Mourinho não sabe quando pode voltar a contar com ele. O treinador aproveitou para traçar um quadro sobre a forma como os seus jogadores lidam com os problemas físicos.

Smalling não suporta a dor

«Sabemos que houve 52 jogos perdidos por lesão, mas isso está concentrado em três ou quatro jogadores no máximo», afirmou.

«Os que jogam sempre têm lesões ocasionais, como Cristante, Mancini, Bove, Rui Patrício, pessoas que estão de boa saúde. Smalling, Renato, Pellegrini, ocasionalmente Dybala e Spinazzola perdem jogos. Os jogadores são profissionais, fazem tudo, mesmo na sua vida privada, para estarem bem», acrescentou.

Depois, especificamente sobre o defesa inglês, disse que é uma pessoa que «não suporta nem a dor».

«Smalling tem uma lesão, há pessoas normais, como nós, não atletas, que têm mais capacidade para suportar a dor. O Smalling não é um tipo que consiga jogar com dor. Mas a lesão dele é difícil, é verdade. Veremos quando ele chegar, não fez um único minuto fora da sala médica na última semana, nem sequer sabe se está frio lá fora porque nunca sai. Mas não sentiu nenhuma dor, na próxima semana está programado para sair. Comigo não, ele vai fazer um treino diferenciado. Estou à espera dele antes de 2024? Não, vamos ver, vamos esperar», afirmou o técnico da Roma.

Sobre o futuro, nada de novo

Mourinho disse ainda que os seus jogadores «têm de dar mais» nas suas partidas, começando já na receção à Udinese, onde espera «um jogo muito difícil», frente a uma equipa de «intensidade elevada».

Sobre o futuro do técnico de Setúbal, nada de novo. Mourinho admitiu que conversou com os proprietários do clube esta sexta-feira, de questões de trabalho, mas não sobre um novo contrato.

Continue a ler esta notícia

Relacionados