VÍDEO: Haaland faz história, mas Man City empata com Liverpool - TVI

VÍDEO: Haaland faz história, mas Man City empata com Liverpool

Primeiro e segundo classificado da Premier League empataram a um golo no Etihad. «Citizens» estiveram melhor, mas relaxaram e permitiram a igualdade

Relacionados

No jogo grande da 13.ª jornada da Premier League, Manchester City e Liverpool empataram a um golo, este sábado, no Etihad.

Os citizens dominaram quase todo o encontro, mas relaxaram na segunda parte e consentiram o golo da igualdade. A resposta na reta final já não foi suficiente para resgatar os três pontos.

Com este empate, o City continua na liderança, com 29 pontos, enquanto o Liverpool segue em segundo, com 28. Quem ficou a sorrir foi o Arsenal, que visita o Brentford este sábado e, em caso de vitória, salta para a liderança da liga inglesa.

Resultados e classificação da Premier League

Apesar da expectativa, o jogo começou numa toada morna e só aos 10 minutos animou, com um erro de Alisson, que deixou Phil Foden na cara do golo, mas foi a tempo de corrigir o erro com uma boa intervenção.

Contudo, o guarda-redes brasileiro, já depois de Ederson ter negado o golo a Darwin Núñez na baliza contrária, voltou a comprometer e desta vez os reds pagaram caro.  

Alisson quis recolocar a bola rapidamente em jogo, mas deixou-a a meio caminho, permitindo a recuperação de Aké. O neerlandês teve via aberta no corredor central, passou por dois adversários e soltou para Erling Haaland, que rompeu entre os defesas e rematou para o 1-0.

Estava feito o primeiro da partida e não foi um golo qualquer. Com este remate, o avançado norueguês tornou-se no jogador mais rápido a chegar aos 50 golos na Premier League, ao cabo de 48 jogos.

Em vantagem no marcador, os citizens tiraram o pé do acelerador e baixaram o ritmo. Por outro lado, o Liverpool pareceu inofensivo e só reagiu na reta final, já depois de um golo anulado a Rúben Dias por falta na área sobre Alisson.

Quando o Manchester City estava em modo gestão do resultado, eis que o Liverpool respondeu. Luis Díaz variou o jogo para o corredor direito, Salah serviu Trent Alexander-Arnold e o inglês apareceu vindo de trás para aplicar um remate rasteiro e muito bem colocado (80m) – estava feito o empate.

O golo de Arnold foi o “clique” que faltava ao City. A equipa de Pep Guardiola voltou a carregar, rondou a baliza dos reds nos minutos finais, mas já não conseguiu o golo da vitória.

No final, Guardiola e Jurgen Klopp abraçaram-se, mas o treinador catalão terminou “pegado” com Darwin, que foi tentar tirar justificações devido a um momento em que o técnico lhe deu uma palmada nas costas. Valeu Klopp, que acalmou o ex-Benfica e terminou com a discussão.

Continue a ler esta notícia

Relacionados