Dez distritos do continente e Madeira sob aviso amarelo devido à agitação marítima. Ondas podem chegar aos 13 metros - TVI

Dez distritos do continente e Madeira sob aviso amarelo devido à agitação marítima. Ondas podem chegar aos 13 metros

  • Agência Lusa
  • BC
  • 16 mar 2023, 08:20
Tempestade Eleaonor

Alertas para sexta-feira e sábado. Autoridade Marítima Nacional pede cuidados junto à zona de rebentação: ondas terão entre sete e 13 metros de altura

Dez distritos do continente e a costa norte da Madeira e a ilha do Porto Santo vão estar na sexta-feira e no sábado sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima forte, segundo o IPMA.

O aviso nos distritos do Porto, Faro, Setúbal, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Aveiro, Coimbra e Braga vai vigorar entre as 09:00 de sexta-feira e as 06:00 de sábado por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 4 a 5 metros.

O aviso amarelo para a costa norte da ilha da Madeira e Porto Santo vai prolongar-se entre as 12:00 de sexta-feira e as 00:00 de sábado.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou também as ilhas dos grupos Ocidental (Flores e Corvo) e Central (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial) dos Açores sob aviso amarelo até às 15:00 de hoje também por causa da agitação marítima.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Por causa da agitação marítima, a Marinha e Autoridade Marítima Nacional (AMN) alertaram na quarta-feira para o agravamento das condições meteorológicas a partir das 18:00 de hoje e as 18:00 de sábado.

Em comunicado, a Marinha e a AMN referem que a agitação marítima será caracterizada por uma ondulação do quadrante noroeste, com uma altura significativa que poderá atingir os sete metros e uma altura máxima de 13 metros.

São esperados ventos do quadrante sudoeste com uma intensidade média de até 55 quilómetros por hora e rajadas até 100 quilómetros por hora.

Por isso, alertam a comunidade marítima e a população em geral para os cuidados a ter, recomendando o reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações atracadas e fundeadas e evitar passeios junto ao mar ou em zonas expostas à agitação marítima, de que são exemplo os molhes de proteção dos portos, arribas ou praias.

A Marinha e a AMN aconselham também a população a não praticar a atividade da pesca lúdica, em especial junto às falésias e zonas de arriba frequentemente atingidas pela rebentação das ondas.

Continue a ler esta notícia