Cinco americanos detidos no Irão deverão ser libertados esta segunda-feira - TVI

Cinco americanos detidos no Irão deverão ser libertados esta segunda-feira

  • CNN Portugal
  • MJC
  • 18 set 2023, 10:17
Nasser Kanaani, ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão (AP)

O anúncio foi feito ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão. A libertação faz parte de um acordo mais amplo entre os dois países

Relacionados

A anunciada troca de prisioneiros entre o Irão e os EUA ocorrerá esta segunda-feira, 18 de setembro, informou o porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Nasser Kanani Chafi, em conferência de imprensa.

Os três detidos que são publicamente conhecidos por fazerem parte do acordo – Emad Shargi, Morad Tahbaz e Siamak Namazi – estão todos presos há mais de cinco anos. Namazi está detido desde 2015. As identidades dos outros dois americanos não são conhecidas publicamente.

Os cinco cidadãos dos EUA detidos pelo Irão serão transferidos para um aeroporto de Teerão "em breve" para depois partir para o Catar, disseram as autoridades iranianas citadas pela Reuters. Um jato do Catar está de prontidão no Irão para trazer os cinco americanos a Doha, disse uma fonte à CNN Internacional

A troca de prisioneiros faz parte de um acordo mais amplo entre os dois países. Nos termos do acordo entre os EUA e o Irão, 6 mil milhões de dólares em fundos iranianos que tinham sido mantidos em contas bloqueadas na Coreia do Sul serão transferidos para contas em bancos no Qatar. De acordo com as fontes ouvidas pela CNN, os fundos vieram da venda de petróleo, em operações permitidas durante a administração Trump. Funcionários da administração Biden sublinharam que os fundos transferidos para as contas no Qatar só poderão ser utilizados pelo Irão para compras humanitárias e cada transação será monitorizada pelo Departamento do Tesouro dos EUA.

O acordo também envolve a libertação de cinco iranianos sob custódia dos EUA.

A libertação dos americanos representaria um avanço diplomático significativo após anos de complicadas negociações indiretas entre Washington e Teerão.

Continue a ler esta notícia

Relacionados