Itália: denunciante diz que há mais 10 jogadores envolvidos - TVI

Itália: denunciante diz que há mais 10 jogadores envolvidos

O equipamento comemorativo dos 125 anos da Federação italiana (FOTO: FIGC)

Sandro Tonali aceita fazer tratamento para o vício do jogo

Relacionados

Todos os dias surgem novos dados no caso que liga vários futebolistas em Itália ao mundo das apostas ilícitas.

O antigo ‘paparazzo’ Fabrizio Corona tem sido o autor das denúncias. Além do que vai sendo divulgado na página dillingernews, tem dado várias entrevistas a meios de comunicação tradicionais.

Em declarações ao jornal Corriere Dello Sport, Corona assegurou que há mais jogadores envolvidos, para lá dos quatro que já foram implicados – e ouvidos pela polícia.

Tonali e Zaniolo, por exemplo, foram mesmo dispensados dos trabalhos da seleção italiana, antes da partida com Malta. O primeiro, jogador no Newcastle, admitiu que tem um problema de ludopatia e aceitou receber tratamento para o vício do jogo.

«Que eu saiba, há pelo menos 10 outros jogadores, cinco ou seis agentes e também grupos clandestinos de apostas envolvidos» afirmou. Corona disse ainda que há cinco ou seis equipas de futebol ligadas ao caso, mas ressalvou que não podia divulgar os nomes, caso contrário, seria investigado.

O antigo fotógrafo prometeu revelar todos os detalhes num programa televisivo na próxima semana, deixando passar o jogo entre Itália e Malta, este sábado, de apuramento para o Europeu do próximo ano.

Ainda assim, revelou que a sua fonte é o tio de um ex-jogador que foi treinado por José Mourinho no Inter de Milão, que é amigo de Mario Balotelli.

«Foi tudo verificado. Vamos revelar outros nomes, pouco a pouco. Sabem qual é o problema? É que estas pessoas estão doentes, o vício de apostas é igual ao da cocaína e elas são exploradas pelo sistema, acrescentou.

Continue a ler esta notícia

Relacionados