Jogos Olímpicos: tendão de Aquiles afasta Yulimar Rojas de Paris - TVI

Jogos Olímpicos: tendão de Aquiles afasta Yulimar Rojas de Paris

Yulimar Rojas (AP Photo/Francisco Seco)

Campeã olímpica de triplo salto, e recordista mundial, anunciou lesão no pé esquerdo

Relacionados

Yulimar Rojas não poderá defender o ouro olímpico no triplo salto em Paris. Três anos após a conquista em Tóquio – quando Patrícia Mamona arrecadou a prata – a atleta venezuelana anunciou esta sexta-feira que falhará os Jogos Olímpicos deste verão.

Depois de não participar nos Mundiais em pista coberta, realizados em Glasgow, a própria Yulimar Rojas, de 28 anos, confirmou o pior cenário.

«Durante um treino, após um salto, tive uma dor intensa, que se traduziu numa lesão no tendão de Aquiles, no pé esquerdo. Quero pedir desculpa por não vos poder representar em Paris. Estou a recuperar, depois da operação realizada na quinta-feira, em Madrid», escreveu a atleta nas redes sociais.

Agradecendo o apoio recebido, ora pela família, ora pelas entidades desportivas da Venezuela, Yulimar Rojas lamentou não poder defender o título olímpico, salientando o peso emocional que a situação acarreta.

 

Em todo o caso, atira: «Tenho de parar, entender a situação, recuperar e voltar com muita força para continuar a voar».

A atleta de triplo salto acumula, além do ouro olímpico, sete títulos mundiais. Em simultâneo, detém o recorde mundial, saltando 15,74 metros, em 2022. A anterior marca, de 15,67 metros, perdurava há menos de um ano, quando a venezuelana superou o recorde de 1995 (15,50 metros).

 

Continue a ler esta notícia

Relacionados