Cerimónias da Jornada Mundial da Juventude obrigam a interromper circulação no IC2 e EN10 em Loures a 5 e 6 de agosto - TVI

Cerimónias da Jornada Mundial da Juventude obrigam a interromper circulação no IC2 e EN10 em Loures a 5 e 6 de agosto

  • Agência Lusa
  • BC
  • 20 jul 2023, 16:08

Só poderão circular no fim de semana de 5 e 6 de agosto peões e veículos de emergência no Itinerário Complementar 2 e na Estrada Nacional 10

Relacionados

A circulação rodoviária no Itinerário Complementar 2 (IC2) e na Estrada Nacional 10 (EN10) vai estar totalmente interrompida nos dias 5 e 6 de agosto, no concelho de Loures, devido às cerimónias da Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

Estas restrições absolutas, que têm lugar no fim de semana em que decorrem cerimónias da JMJ no Parque Tejo-Trancão, constam do plano de acessibilidades e segurança do município de Loures para o evento, a que a agência Lusa teve hoje acesso.

De acordo com o documento, tanto no IC2 como na EN10 (troço entre o Parque das Nações e Santa Iria da Azoia) só poderão circular no fim de semana de 5 e 6 de agosto peões e veículos de emergência.

Neste fim de semana haverá também fortes restrições e condicionamentos à circulação rodoviária em algumas artérias das Uniões de Freguesia de Moscavide e Portela e de Sacavém e Prior Velho.

No caso de Moscavide e Portela, os condicionamentos irão verificar-se na Rua Cidade de Goa, Rua do Seminário e no Largo dos Bombeiros Voluntários de Moscavide e Portela, enquanto em Sacavém e Prior Velho estarão condicionadas a Rua Estado da Índia, a Rua Cidade de Goa, a Rua Salvador Allende e a Rua Auto da Palma Carlos.

Em todas estas artérias está garantida a circulação a residentes (mediante comprovativo de residência), a trabalhadores (declaração da entidade patronal), a cargas e descargas (das 00:00 às 07:00), avenças de parques de estacionamento públicos, TVDE e transportes públicos.

O plano de Loures prevê ainda que todas as estações ferroviárias do concelho estejam fechadas nos dias 05 e 06 de agosto.

Lisboa foi a cidade escolhida pelo Papa Francisco para a próxima edição da Jornada Mundial da Juventude, que vai decorrer entre os dias 01 e 06 de agosto deste ano, com as principais cerimónias a terem lugar no Parque Eduardo VII e no Parque Tejo, a norte do Parque das Nações, na margem ribeirinha do Tejo, em terrenos dos concelhos de Lisboa e Loures.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

O primeiro encontro aconteceu em 1986, em Roma, tendo já passado, nos moldes atuais, por Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

A edição deste ano, que será encerrada pelo Papa, esteve inicialmente prevista para 2022, mas foi adiada devido à pandemia de covid-19.

O Papa Francisco foi a primeira pessoa a inscrever-se na JMJ Lisboa 2023, no dia 23 de outubro de 2022, no Vaticano, após a celebração do Angelus.

Continue a ler esta notícia

Relacionados