JMJ: Metropolitano de Lisboa reforça oferta e recursos humanos a partir de sábado - TVI

JMJ: Metropolitano de Lisboa reforça oferta e recursos humanos a partir de sábado

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 27 jul 2023, 17:32
Estação de metro da Reboleira (foto: Jaime Silva/Flickr)

As principais cerimónias da jornada decorrem no Parque Tejo, a norte do Parque das Nações, na margem ribeirinha do Tejo, em terrenos dos concelhos de Lisboa e Loures, e no Parque Eduardo VII, no centro da capital.

O Metropolitano de Lisboa (ML) vai reforçar a partir de sábado a sua operação para fazer face ao aumento previsto durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), disponibilizando mais comboios e recursos humanos, anunciou hoje a empresa.

“O reforço da oferta em todas as linhas ocorrerá durante todo o horário de exploração (das 06:30 às 01:00) e será efetuado através da utilização de comboios de seis carruagens, do aumento da frequência dos comboios e da consequente redução dos tempos de espera”, indica o ML, em comunicado.

Estas medidas vão vigorar entre sábado e 06 de agosto, último dia do evento JMJ, que arranca na terça-feira.

Além do reforço da oferta, o ML prevê também aumentar o número de trabalhadores e vigilantes nas estações, bem como das equipas de promotores e de voluntários para apoio ao cliente.

Segundo adianta o Metropolitano de Lisboa, o reforço vai ocorrer em estações “onde se prevê maior afluência no âmbito da JMJ, nomeadamente Aeroporto, Oriente, Alameda, São Sebastião, Campo Grande, Cais do Sodré, Marquês de Pombal, Restauradores, Santa Apolónia e Entre Campos.

Entretanto, o ML informou que nos dias 1, 3 e 4 de agosto (dias dos eventos no Parque Eduardo VII), as estações de Picoas, Parque, Marquês de Pombal e Avenida estarão encerradas a partir das 11:00 até ao final da exploração (01:00).

O encerramento da estação de Picoas não constava no plano de mobilidade, apresentado há duas semanas, mas sim a dos Restauradores.

No dia 06 de agosto (evento no Parque Tejo) a estação de Moscavide, no concelho de Loures, encerrará a partir das 12:00, também até ao final da exploração, sendo esta uma novidade em relação aos encerramentos anunciados há duas semanas.

“Os horários e estações indicadas poderão sofrer alterações de acordo com as indicações das forças de segurança e da organização do evento”, alerta o ML.

Mais de um milhão de pessoas são esperadas em Lisboa para a JMJ, que se realiza de 1 a 6 de agosto e conta com a presença do Papa Francisco.

Considerado o maior acontecimento da Igreja Católica, a JMJ nasceu por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso de um encontro com jovens em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

O Papa, o primeiro a inscrever-se na JMJ, chega a Lisboa no dia 2 de agosto, tendo prevista uma visita de duas horas ao Santuário de Fátima no dia 05 para rezar pela paz e pelo fim da guerra na Ucrânia.

As principais cerimónias da jornada decorrem no Parque Tejo, a norte do Parque das Nações, na margem ribeirinha do Tejo, em terrenos dos concelhos de Lisboa e Loures, e no Parque Eduardo VII, no centro da capital.

Continue a ler esta notícia