Adiado lançamento de satélite com tecnologia portuguesa que vai a Júpiter procurar sinais de vida - TVI

Adiado lançamento de satélite com tecnologia portuguesa que vai a Júpiter procurar sinais de vida

Satélite Juice (ESA)

Risco de trovoada obrigou ao adiamento do lançamento

Foi adiado o lançamento do satélite espacial Juice, que a Agência Espacial Europeia (ESA) vai enviar para estudar Júpiter e três das suas maiores luas com potencialidades de albergarem vida.

A missão, que envolve empresas, cientistas e engenheiros portugueses, foi adiada devido ao mau tempo, com a ESA a esclarecer que havia “risco de trovoada” na altura do lançamento, que foi adiado a minutos de se realizar.

O lançamento foi adiado para esta sexta-feira, às 13:14.

A descolagem, a partir da base da ESA em Kourou, na Guiana Francesa, onde Portugal estará representado pelo presidente da agência espacial Portugal Space, Ricardo Conde, será feita a bordo de um foguetão europeu Ariane 5.

A missão, que esteve para ser lançada em 2022, tem o engenheiro aeroespacial Bruno Sousa como diretor de operações de voo e contou com o engenheiro de antenas Luís Rolo na fase de testagem de dois dos dez instrumentos do satélite. Ambos trabalham na ESA há mais de 10 anos.

O satélite inclui componentes fabricados pelas empresas portuguesas LusoSpace, Active Space Technologies, Deimos Engenharia e FHP - Frezite High Performance e um instrumento desenvolvido em parte pela Efacec e pelo LIP - Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas, do qual a investigadora Patrícia Gonçalves foi responsável.

Continue a ler esta notícia