O republicano Kevin McCarthy falhou a eleição para presidente da Câmara dos Representantes, numa derrota histórica, uma vez que é a primeira vez em 100 anos que o candidato proposto pela maioria naquela câmara falha a eleição à primeira volta. A votação foi, entretanto, adiada para as 17:00 de quarta-feira (hora de Lisboa).

O candidato também falhou a eleição na terceira tentativa, pela mesma diferença. A agência Associated Press refere que o congressista prometeu uma "batalha nos bastidores" para conseguir a maioria necessária, nesta altura presa para ala mais conservadora do Partido Republicano.

A entrada na sala até se fez debaixo de aplausos e poses para as fotografias, mas o ambiente mudou rapidamente, depois de um representante ter apontado o nome de Andy Biggs, do Arizona, para o cargo. Ao todo, 19 republicanos retiraram a maioria necessária a Kevin McCarthy, sendo que 10 deles votaram em Andy Biggs.

A contabilização acabou por dar a vitória da primeira volta ao democrata Hakeem Jeffries (212 votos), sendo certo que será um republicano o nomeado para o cargo, uma vez que é daquele partido a maioria na Câmara dos Representantes. Kevin McCarthy ficou em segundo com 203 votos, enquanto outros 9 representantes republicanos escolheram outros candidatos.

O clima ficou tenso entre os Republicanos, enquanto os Democratas se uniram à volta de Hakeem Jeffries, de Nova Iorque, que foi o primeiro congressista negro a liderar a bancada de um partido.

Um grupo de congressistas ultraconservadores, liderado pelo Freedom Caucus (ala conservadora do Partido Republicano) e alinhado com a agenda política do ex-presidente Donald Trump, não se conforma com os resultados da votação em curso, atribuindo a derrota pessoalmente a Kevin McCarthy e ao núcleo moderado do partido.

"Se queremos drenar o pântano, não podemos colocar no controlo o maior dos jacarés", disse o Republicano Matt Gaetz, da Florida, um dos dirigentes do Freedom Caucus, referindo-se à inabilidade do núcleo moderado do partido.

Com apenas 222 lugares, o Partido Republicano podia dar-se ao luxo de perder um punhado de votos e ainda assim conseguir eleger Kevin McCarthy logo na primeira volta.

Contudo, a oposição dos ultraconservadores próximos de Donald Trump estragou os planos aos Republicanos, que terão de se sujeitar a novas votações, de desfecho imprevisível.

António Guimarães / com Lusa