O líder da Coreia do Norte pediu o reforço das estruturas de poder, em vários níveis, do partido único, no plenário da organização em Pyongyang, noticiou esta quinta-feira a agência oficial estatal KCNA.

Kim Jong-un "salientou a necessidade de aumentar a eficácia da luta das organizações partidárias" e modernizar a forma como o trabalho administrativo é realizado, indicou a KCNA, no terceiro dia da sexta sessão plenária do oitavo comité central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte.

"Melhorar o desempenho dos comités do partido provincial, dos secretários de partido das principais regiões e dos seus secretários principais", e encontrar "formas práticas de aumentar a eficácia e eficiência do trabalho ideológico do partido", afirmou Kim.

Já o primeiro-ministro norte-coreano, Kim Tok-hun, abordou a necessidade de resolver urgentemente "questões atuais", incluindo questões de desenvolvimento económico, acrescentou a KCNA, sem pormenores.

A KCNA disse que a reunião ia continuar, sem avançar quando terminará.

Kim Jong-un deverá fazer um discurso de encerramento, a ser tornado público no domingo, e no qual é provável que o líder norte-coreano dê algumas pistas sobre a direção diplomática do país em 2023.

Esta importante reunião surge num momento de tensão histórica na península, onde Pyongyang realizou um número recorde de testes de armas este ano, e Seul e Washington retomaram importantes manobras militares e o destacamento temporário de meios estratégicos dos Estados Unidos.

/ AM