Liga Conferência: Olympiakos-Fiorentina, 1-0, a.p. (crónica) - TVI

Liga Conferência: Olympiakos-Fiorentina, 1-0, a.p. (crónica)

A armada portuguesa conquistou o Olimpo e... a Europa

Relacionados

Final europeia é sempre uma noite especial! No jogo derradeiro da terceira edição da Liga Conferência, muito estava em jogo. 

De um lado havia um Olympiakos a jogar em ‘casa’,em Atenas, na Grécia, mas no estádio do clube rival. Com vários portugueses no plantel e à procura de redimir a temporada, depois de um terceiro lugar no campeonato e eliminação nos «oitavos» da Taça, uma conquista europeia era tudo o que precisavam.

Do outro lado, apresentava-se uma Fiorentina sedenta de títulos e a tentar vingar a derrota da época passada, na altura frente ao West Ham (2-1).

Artur Soares Dias apitou e deu-se o início da tão esperada final! Com três portugueses a titular, e dois no banco, o Olympiakos entrou mais forte, muito também devido ao apoio que vinha das bancadas gregas. Podence esteve perto do primeiro logo aos quatro minutos, mas o guardião italiano estava atento.

Perigo ali, perigo acolá e as duas equipas foram tentando a sorte, mas a Fiorentina queria mais, com vários lances que poderiam ter feito o 1-0 ainda na primeira parte. Ambas as equipas tinham bola, mas os italianos estavam a ser mais incisivos no ataque, apesar da falta de eficácia.

VEJA O FILME DO JOGO

Intervalo na AEK Arena e ambas as equipas foram descansar uns breves 15 minutos, mas para os adeptos pareciam horas, enquanto esperavam sentados nas bancadas, irrequietos, para verem mais 45 minutos.

Recomeçou o jogo e Belotti e Retsos chocaram de cabeça. O defesa do Olympiakos ficou maltratado, mal se mantinha em pé, mas apenas, e só passado alguns minutos, Belotti (!) saiu. O defesa grego manteve-se sereno apesar do susto inicial e jogou até ao fim.

Na segunda parte nenhuma das equipas se conseguiu afirmar e os caminhos para a baliza continuavam tapados. Viu-se mais jogo no meio campo, mais físico, com um maior número de duelos, mas sem futebol entusiasmante.

Mendilibar mexeu: Chiquinho saiu e deu lugar ao compatriota André Horta. O português ainda nem tinha sentido bem o relvado e quase fez uma incrível assistência para o primeiro do jogo. Entrada no jogo como o treinador queria e, até aos 85 minutos, as duas únicas oportunidades do coletivo grego surgiram dos pés de André Horta, ambas através de livres laterais. 

Mas nada mais aconteceu e o jogo lá foi para prolongamento.

Começam os 30 minutos extra e pede-se de imediato penálti para o Olympiakos. Mão na bola na área, todos viram, mas o árbitro português mandou jogar! Várias reclamações, Artur Soares Dias ouve o VAR e chovem cartões. Segue jogo! 

Não havia sinais de golo, mas... APARECEU! EL Kaabi, o salvador! 116 minutos, Hezze cruza para a área, a bola bate no relvado e o avançado do Olympiakos, em queda e com carga de Ranieri nas costas, cabeceia para o fundo das redes! A festa estava instalada e o herói da noite encontrado!

Mas o jogo não tinha acabado! David Carmo ainda salvou os gregos, aos 120 minutos, ao evitar o empate por parte de Jorko. O luso-angolano estava no sítio certo à hora certa e evitou o drama tardio.

Temporada europeia ideal para os adeptos gregos, num ano em que o Olympiakos conquista os dois únicos títulos europeus do clube (o primeiro foi a Youth League, em abril), mas o primeiro da equipa principal. Com esta vitória, o Olympiakos apura-se diretamente para a Liga Europa. Destaque também para o técnico espanhol Mendilibar, que vence duas competições UEFA consecutivas, depois de ter triunfado com o Sevilha na Liga Europa, na época passada, na final frente à Roma de José Mourinho.

Já a Fiorentina vai à Liga Conferência, acesso via campeonato, de forma a tentar levar à letra o ditado: «à terceira é de vez»!

Continue a ler esta notícia

Relacionados