«É um jogo muito ingrato e injusto, merecíamos uma vitória folgada» - TVI

«É um jogo muito ingrato e injusto, merecíamos uma vitória folgada»

FC Porto-Rio Ave (Manuel Fernando Araújo/Lusa)

Sérgio Conceição deixou elogios à sua equipa, apesar do empate com o Rio Ave

Relacionados

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, em declarações na flash interview da Sport Tv 1, após o empate (0-0) na receção ao Rio Ave, na 20.ª jornada da Liga:

«[Análise ao jogo] Fizemos de tudo. Os jogadores trabalharam de forma incrível. Percebíamos o que fazer para estarmos equilibrados, para ir à procura de golos. Tentámos de tudo. É um jogo muito ingrato, muito injusto. Hoje merecíamos uma vitória folgada contra uma equipa que praticamente não teve um remate enquadrado com a baliza. Há dias assim, há que olhar para a frente e fazer as contas em maio. Hoje não é dia para isso. Os jogadores estão de parabéns por aquilo que fizeram.»

«[Sporting pode ficar com mais sete pontos do que o FC Porto e o Benfica com mais seis] Em maio fazemos as contas. Desta forma e com este espírito, a trabalhar desta maneira, a sermos inteligentes no jogo, com um pouquinho de mais eficácia, hoje ganhávamos de uma forma folgada. Não pelo cansaço do adversário, porque nós jogamos muitas vezes na Liga dos Campeões ao terceiro dia. Lembro-me que uma vez fomos a Bruges e jogámos nos Açores à tarde, nem 72 horas fez de repouso. Não é por causa disso, mas pelo grande trabalho que os meus jogadores fizeram a todos os níveis. Infelizmente, há dias assim. Haverá outros em que, não estando tão bem, vamos conseguir os três pontos.»

«[Equipa ficou mais intranquila com as três situações revertidas na primeira parte?] Há decisões dúbias. Acredito que o Evanilson foi tocado e não há nenhuma simulação. O árbitro pode ter outro critério, mas o instinto foi assinalar penálti e depois, havendo um toque, não é simulação. É uma questão sobre a qual poderão falar. Sentimos que fizemos muito para sairmos daqui só com um empate.»

«[Pepe pediu respeito pelo FC Porto] Fui jogador durante 20 anos e agora levo 12 como treinador. Sentimos que alguns jogadores levam – e bem, por reclamar de forma exagerada – amarelos. Mas depois, há jogadores adversários que fazem três faltas em cinco minutos e não levam. Os jogadores Às vezes sentem que jogam contra mais do que 11. É o que é. Não quero desviar a conversa para outros campos. Dentro do que fizemos, a forma como os jogadores trabalharam, como cobrimos espaços por fora e por dentro, com combinações, situações de cruzamento, finalizações… é ingrato chegar ao fim deste jogo, com este conteúdo e levar só um ponto. É extremamente injusto.»

Continue a ler esta notícia

Relacionados