Campelos: «O 2-1 desestabilizou a nossa equipa» - TVI

Campelos: «O 2-1 desestabilizou a nossa equipa»

Sporting-Gil Vicente (Miguel A. Lopes/Lusa)

Treinador do Gil Vicente destacou a organização diante do Sporting

Relacionados

Vítor Campelos, treinador do Gil Vicente, na flash interview à SportTv, após a derrota (3-1) na visita ao Sporting, na 12.ª jornada da Liga:

«[Análise ao jogo] Entrámos relativamente bem no jogo, organizados, preparámos bem o jogo. Estivemos bem organizados defensivamente e, quando tínhamos bola, estávamos a sair com critério. Tivemos uma situação, uma bola em profundidade para o Miguel [Monteiro] que podíamos ter aproveitado melhor, sabíamos que estávamos a defrontar um adversário fortíssimo e teríamos de ser muito rigorosos em termos táticos e muito comprometidos. Teríamos também de ser agressivos nos duelos e chegámos à vantagem. Estávamos a controlar, apesar de o Sporting ter ascendente, como é óbvio. Depois, sofremos um golo num lance em que deveríamos ter sido mais fortes no duelo e o Sporting também foi algo feliz no ressalto. A bola ia para fora e bateu no nosso jogador e entrou.

Falámos ao intervalo o que teríamos de melhorar, sabíamos que os primeiros minutos seriam importantes para o desenrolar do jogo e o Sporting faz o 2-1. Às vezes, questiono-me para que é que existe o VAR, mas o árbitro entendeu que devia marcar o golo. Esse momento, desestabilizou a nossa equipa, até porque sofremos logo de seguida o 3-1. É esta a história do jogo. O Sporting é um justo vencedor.  Este detalhe do segundo golo do Sporting, e o VAR chama o árbitro, com toda a certeza viu  alguma cosia, mas o Cláudio [Pereira] decidiu que devia manter a decisão que tinha tomado anteriormente e temos de respeitar, mas para que é que existe o VAR?

De qualquer forma, parabéns ao Sporting pela vitória, fomos uma equipa organizada, na segunda parte a entrada do Sporting foi forte. Se aguentássemos aqueles primeiros minutos sem sofrer, a história do jogo poderia ter sido outra.

[Félix Correia na direita e não na esquerda] Sabemos que o Sporting fica com uma linha de cinco à frente e nós também defendemos com uma linha de cinco, mas com bola regressávamos ao nosso tradicional 4-3-3, em termos ofensivos. Em termos táticos, defensivamente, conseguimos defender bem o Sporting, devíamos ter mais critério numa ou outra situação em termos ofensivos. Uma palavra para os nossos jogadores que foram de uma excelente entrega, fizeram um bom jogo, no limite das suas capacidades. É um resultado justo a favor do Sporting, mas fica um "senão" de para que é que existe o VAR.

[Série de cinco jogos sem ganhar] Temos feito bons jogos, por um ou outro detalhe, não temos vencido. Por vezes, erros individuais que custaram-nos caro. Temos de continuar a trabalhar. A palavra de ordem é trabalhar, somos uma equipa com uma boa ideia de jogo, joga sempre para ganhar, sabemos que há estratégias diferentes e temos de ter em atenção a qualidade do Sporting. Jogamos sempre com qualidade, mas precisamos de pontos e com certeza eles vão chegar.»

Continue a ler esta notícia

Relacionados