FC Porto-Famalicão, 2-2 (destaques) - TVI

FC Porto-Famalicão, 2-2 (destaques)

Cádiz com uma aula de como deve ser um avançado completo

Relacionados

A FIGURA: Jhonder Cádiz

Daquelas exibições que tão cedo não vai esquecer. O ex-Benfica bisou no Estádio do Dragão, mostrou instinto matador, mas também esteve a um alto nível a jogar de costas para a baliza para combinar com os colegas de equipa: uma aula de como deve ser um avançado completo. No lance do 1-0, exibiu os recursos aéreos que já lhe são reconhecidos ao ganhar a bola entre os centrais portistas, antes de cabecear. No segundo golo, foi sagaz na desmarcação, ganhou a Jorge Sánchez e encostou para golo.

O MOMENTO: Agressão de Evanilson a Mihaj, 90+3m

Mais um jogo que o FC Porto não termina com 11 jogadores. Com o golo do empate aos 82 minutos, os dragões ainda vislumbraram a hipótese de chegar à reviravolta. Essa possibilidade caiu por terra com a agressão de Evanilson a Mihaj.

OUTROS DESTAQUES

Jorge Sánchez

Mais uma exibição pobre do internacional mexicano, que saiu ao intervalo. Somou várias decisões erradas, com particular destaque para o segundo golo do Famalicão, onde deixou-se antecipar por Cádiz.

Francisco Conceição

Há algo que nunca lhe podem apontar, que é a falta de vontade. Tem uma crença inesgotável. Voltou a não ter receio de ir para cima dos adversários e foi fundamental para o autogolo de Zaydou Youssouf.

Evanilson

O brilhantismo da sua ação no lance do 1-1 foi apagado pela agressão a Mihaj em tempo de descontos. É difícil pedir controlo emocional aos jogadores do FC Porto neste momento delicado, mas ele tem de existir.

Mehdi Taremi

Regressou aos golos - fez o primeiro em 2024 - mas quis fazer «tudo» sozinho. Também fruto da vontade em apressar a chegada ao golo, foi precipitado. Ainda assim, deu sinais a Conceição de que quer aproveitar estes últimos meses na Invicta.

Gustavo Sá

O jovem médio português foi muito inteligente a ocupar espaços no corredor central, mas também teve liberdade para andar pelos flancos, como no lance do 2-1. Até podia ter cruzado alto, mas teve espaço para pensar, temporizar e cruzar rasteiro. Momentos antes, ameaçou com um remate de longe. Saiu com queixas físicas aos 65 minutos.

Luíz Júnior

Mais um jogo em que prova que é guarda-redes para outros voos. Foi graças ao jovem brasileiro que o segundo golo do FC Porto demorou a aparecer. Colecionou boas saídas entre os postes e defesas categóricas.

Continue a ler esta notícia

Relacionados