Luís Freire: «O Benfica não fechou o jogo e nós não desistimos» - TVI

Luís Freire: «O Benfica não fechou o jogo e nós não desistimos»

Rio Ave-Sp. Braga (MANUEL FERNANDO ARAUJO/LUSA)

Treinador do Rio Ave salienta a temporada que os jogadores realizaram

Relacionados

Luís Freire, treinador do Rio Ave, em declarações na sala de imprensa do Estádio dos Arcos, após o empate (1-1) com o Benfica, na 34.ª e última jornada da Liga:

«[Conseguiu não perder com as principais equipas na segunda volta] O jogo é um bocado como a nossa época. Tentámos pressionar alto o Benfica, condicionámos por vezes, mas sem bola para ganhar ascendente no jogo. O Benfica também nos pressionou e intranquilizou, mas nunca desistimos de tentar jogar. Tínhamos de ser intensos, senti a equipa mais cansada hoje. O Benfica faz o 1-0 com mérito, na primeira parte estivemos pouco objetivos a chegar a zonas de finalização, faltava projeção ofensiva e tentámos com o Adrien e o Fábio [Ronaldo] ao intervalo libertar da pressão e jogar para a frente. Perdemos algumas bolas perigosas onde o Benfica podia ter feito o segundo golo, mas, a partir dos 70 minutos, assentámos o jogo, acercámo-nos mais, o Benfica com quedas de jogadores a acalmar o ritmo e nós a pegar no jogo e a levar a bola à área do Benfica. Num desses lances conseguimos o canto que dá o golo. O Benfica também podia ter fechado o jogo, não fechou e nós não desistimos.

Há um grande mérito, o Benfica fez alterações, mas temos um mérito muito grande em não abandonar o processo que trabalhamos até ao último jogo do campeonato. Fomos premiados com este ponto, queríamos três, mas era contra uma grande equipa, que precisava de fechar bem a época. Dedico este ponto aos adeptos do Rio Ave e ao Ukra.»

«[Está há três anos no Rio Ave. Tem algum desejo por cumprir?] O Luís Freire tem contrato com o clube, é treinador do Rio Ave, estamos cá há três anos e todos nos tratam bem, tivemos momentos difíceis e a direção foi impecável, os jogadores estiveram de mãos dadas connosco, com personalidade. Há que valorizar os jogadores, porque tínhamos de afirmar este clube na Liga. Tenho contrato, estou a trabalhar, sou bom profissional e foco-me no que controlo, o resto passa-me ao lado. Quero atingir objetivos no meu clube, vai haver um novo desafio com o novo investidor e estamos cá para ouvir e trabalhar.»

«[Os 19 empates do Rio Ave são um recorde na Liga] Como alguém disse, é mais um objetivo cumprido, só empata quem joga para ganhar, fomos essa equipa. Somos a quinta equipa que menos perdeu.»

Continue a ler esta notícia

Relacionados