Rio Ave-Estrela da Amadora, 1-1 (crónica) - TVI

Rio Ave-Estrela da Amadora, 1-1 (crónica)

  • André Cruz
  • Estádio dos Arcos, Vila do Conde
  • 2 dez 2023, 17:34

O melhor ficou para o fim

Relacionados

Num duelo de "aflitos", Rio Ave e Estrela da Amadora empataram a um golo, este sábado, na 12.ª jornada da Liga.

Os vila-condenses chegaram à vantagem na reta final, mas os tricolores responderam logo de seguida. Este ponto é muito mais saborosa para a turma da Reboleira, que se apresentou em Vila do Conde com um lote alargado de baixas, daí também ter adotado uma estratégia mais defensiva.

Já o Rio Ave, sai, à condição, dos lugares de despromoção, mas ainda pode cair para a zona vermelha esta temporada.

FILME DO JOGO

A primeira parte teve poucos motivos de interesse. Os tricolores até entraram melhor e criaram a primeira oportunidade de golo nos instantes iniciais, mas os vila-condenses rapidamente assumiram as rédeas do jogo bem ao seu estilo.

A equipa de Luís Freire tomou conta da bola e passou a jogar-se sobretudo no meio-campo do Estrela, que adotou uma postura expectante, na busca do contra-ataque. Apesar de ter mais bola, esse domínio não se efetivou. A turma de Vila do Conde criou apenas uma ocasião de perigo – por André Pereira, em cima do quarto de hora -, tal como o Estrela.

O tónico do segundo tempo não foi muito diferente no que diz respeito à estratégia das duas equipas, mas o domínio dos vila-condenses foi maior, até pelo número de oportunidades criadas.

O conjunto de Vila do Conde rondou por diversas vezes a área tricolor, mas revelou muita falta de definição junto à baliza, nem só no momento de finalizar, como também no último passe, que pecou muitas vezes por tardio.

Já dentro do último quarto de hora, o Estrela deixou a primeira ameaça junto à baliza de Jhonatan, mas o golo viria a aparecer na baliza contrária.

Na sequência de um lance brilhante de Hernâni, o Rio Ave beneficiou de um pontapé de canto, que foi batido de maneira curta para Hernâni colocar a bola na área. Lá, apareceu Aderllan Santos (em jogo por 13 centímetros) para cabecear para a explosão de alegria nas bancadas rioavistas. A equipa de Vila do Conde estava já tranquilamente fora da zona de despromoção, até levar com um “balde de água fria”.

É que as bancadas ainda estavam ao rubro quando o Estrela empatou e provocou o silêncio quase absoluto no estádio. Numa jogada rápida pela direita, Jean Felipe tirou um cruzamento e Josué colocou a bola na própria baliza.

Sérgio Vieira já tinha três alterações preparadas, mas apressou-se a retirar os jogadores da zona central e a trazê-los até ao banco, para retardar as substituições.

Na reta final, o Estrela organizou-se para conservar o ponto – que significa bem mais do que isso – enquanto o Rio Ave ainda se lançou na tentativa de chegar à vitória, mas sem o fulgor que tinha demonstrado anteriormente.

Continue a ler esta notícia

Relacionados