«É na adversidade que os grandes guerreiros se levantam» - TVI

«É na adversidade que os grandes guerreiros se levantam»

Sérgio Vieira, treinador do Estrela da Amadora (LUSA)

Sérgio Vieira falou sobre a lesão de Diogo Fonseca e deixou duras críticas à arbitragem

Relacionados

Sérgio Vieira, treinador do Estrela, em conferência de imprensa, depois do empate, em casa, diante do Rio Ave (2-2), em jogo da 29.ª jornada da Liga:

[Análise ao jogo] «O que aconteceu foi totalmente injusto e ingrato para nós. Mas são lições na vida… nos momentos de grande adversidade é quando os grandes guerreiros se levantam. Este grupo já provou isso, mesmo com todas as dificuldades que tivemos fomos conseguindo levantar. Temos uma grande liderança, qualidade no nosso trabalho. Sabemos escolher os verdadeiros homens que depois fazem grandes famílias. O Rio Ave adiantar-se no marcador é totalmente injusto. Infelizmente a terceira equipa também teve influência no resultado.»

«Como interveniente direto acho que tenho direito de fazer. Há muita gente a falar, nisso concordo com o Luís Godinho. Sobre o futebol, sobre os jogadores, treinadores, árbitros… nisso estou de acordo. Acho que precisamos de blindar o futebol. O governo, o IPDJ, a Federação, a Liga, a APAF, o Sindicato de Jogadores, mas temos de falar mesmo sobre isso! Eles são bons seres humanos, são pessoas apaixonadas por futebol, mas precisam de ser mais apoiados, mais dinheiro, mais condições, mais árbitros competentes. É para não acontecer o que se passou hoje. Aos 15 minutos de jogo, o Jhonatan atira-se para o chão e depois vamos para as reuniões da liga falar sobre ética. O adversário atirou-se para o chão e quebrou o nosso ritmo de jogo. Numa altura em que pressionamos muito. Depois há uma falta, um livre e no seguimento há um canto. Há falta sobre o Hevertton, o Anderllan carrega o nosso jogador. O senhor Luís Godinho nem sequer foi ao VAR. O senhor Hugo Miguel nem sei o que estava a fazer, porque deveria ter visto isto, pelo menos chamar e avaliar.»

«Na segunda parte há um penálti claro sobre Léo Cordeiro, na Sport tv gerou muitas dúvidas, e nem sequer foi ao vídeoárbitro. Mais uma vez não entendo como se tomam as decisões. Acho que era importante passar os áudios na íntegra e não só duas ou três frases. Eu estou aqui para melhorar, para ser melhor pessoa. Entender que do outro lado há seres humanos, são árbitros e determinantes para o futebol. Mas têm de ser mais ajudados, porque quando têm de tomar uma decisão eles estejam mais preparados. Hoje nem se parou para analisar estes lances. Se estas mensagens não transparecem, porque são honestas, acreditamos que vamos ficar à frente de várias equipas que estão à nossa frente da tabela, vamos garantir a manutenção e continuar o nosso projeto.»

[Análise ao jogo] «Entrámos intensos. Fomos melhores em tudo. Infelizmente a lesão do Diogo mexeu connosco. Vamos continuar a apoiá-lo, foi muito duro, mas até chegar a esse momento já muita coisa tinha acontecido. O Diogo vai ao limite, joga num grande clube, vai continuar a jogar em clube grande, porque tem capacidades para muito mais, se calhar até chegar à seleção nacional. Aquilo que é como homem e como jogador. Essa situação acaba por beneficiar uma equipa que procura quebras no jogo. Infelizmente não conseguimos ficar com a vitória, mas é algo que não conseguimos controlar. O que conseguimos foi puxar pelos nossos adeptos, que vieram ao estádio para nos apoiar. Colocamos toda a intensidade, pressão alta, mas infelizmente acontece. Somamos um ponto, mas perdemos dois . Vamos olhar para o próximo adversário.»

[Lesão de Diogo Fonseca] «Infelizmente vai ser uma lesão grave. Não há detalhes em concreto. Apoio para o Diogo, para a família e para todos nós. Uma injeção de confiança e de muita coisa boa.»

Continue a ler esta notícia

Relacionados