Artur Jorge: «O maior destaque foi a equipa, era importante passar essa imagem» - TVI

Artur Jorge: «O maior destaque foi a equipa, era importante passar essa imagem»

Artur Jorge, treinador do Sp. Braga (LUSA)

Treinador do Sp. Braga analisou a goleada frente ao Boavista e comentou o facto de Banza ter igualado Gyokeres no topo da lista de melhores marcadores da Liga

Relacionados

Artur Jorge, treinador do Sp. Braga, em declarações na sala de imprensa do Bessa, após a goleada por 4-0 aplicada ao Boavista, no fecho da 23.ª jornada da Liga:

«A equipa apresentou grande segurança. Foi uma vitória justíssima face ao desempenho da equipa. Fomos claramente mais fortes. Entrámos com intenção clara de dominar e controlar o jogo desde o primeiro minuto e mostrámos capacidade para isso. Muito mérito dos jogadores pela intensidade e pela grande personalidade que colocaram em campo.

A equipa esteve segura, serena, fez as coisas bem feitas e teve controlo emocional para executar sempre da melhor forma. Gradulmente materializámos o domínimo que estávamos a ter com golos e acabámos com um resultado confortável. Quero destacar a vitória. O facto de termos feito quatro golos ou de não termos sofrido, não tem grande relevância para mim. O grande e único objetivo era vencer.»

[Sobre o Joe Mendes ter jogado de início no lugar do Borja]: «O Borja fez 19 jogos seguidos de três em três dias ou de quatro em quatro. É natural que acusasse algum desgaste. O Joe Mendes fez um bom jogo à direita contra o Farense. Sabíamos do seu estado físico e havia também uma questão mais estratégica. O Bruno Lourenço procura terrenos mais interiores e acabámos por aproveitar duas coisas: um jogador com disponibilidade física e capacidade para fechar os espaços interiores.»

«É muito importante termos todos os jogadores disponíveis. Isso não é discutido, mas em janeiro tivemos o Banza e o Niakaté na CAN, o Al Musrati lesionado assim como o Djaló, o Bruma e o Horta por um período de tempo. Ficámos limitados para manter a performance que tínhamos vindo a ter. É bom termos todos disponíveis para termos uma equipa capaz de dar resposta e de acrescentar valor quando é necessário. Não podem jogar todos, mas é importante ter gente disponível e comprometida com o objetivo da equipa. Foi uma vitória da equipa. A equipa foi o maior destaque e era importante passar essa imagem de forma clara.»

[Sobre o Banza ter igualado o Gyokeres no topo da lista dos melhores marcadores]:

«O Banza tem feito uma campanha muitíssimo boa. O Banza esteve fora em janeiro, mas esperemos que possa disputar o prémio individual que o valoriza e que valoriza a própria equipa. O que nos interessa é que todos possam ser importantes para o sucesso da equipa. Só assim é que individualmente vamos ter outro tipo de destaque.»
 

Continue a ler esta notícia

Relacionados