Sporting, Benfica e FC Porto: num calendário ainda mais apertado, quem parte com mais desgaste - TVI

Sporting, Benfica e FC Porto: num calendário ainda mais apertado, quem parte com mais desgaste

Sporting, Benfica e FC Porto

Jogos a cada três dias, agora com mais um adiamento a complicar a agenda dos dragões. O que aí vem e o ponto em que chegam as três equipas quanto à utilização dos jogadores, para uma fase de gestão exigente

O calendário das próximas semanas já era alucinante, entre Liga, Taça de Portugal e competições europeias. Em cima disso há agora não um, mas dois jogos adiados. Depois do Famalicão-Sporting, ainda sem data, o que falta jogar do Santa Clara-FC Porto, a adensar mais ainda a agenda dos dragões neste período.

Sporting, FC Porto e Benfica chegam aqui já com mais de metade da época em cima, com muito tempo de jogo para os jogadores nucleares. A abordagem às próximas semanas até à paragem para os jogos de seleções, em meados de março, implica uma gestão particularmente delicada do tempo de jogo e do desgaste dos jogadores. Um trabalho permanente, como disse Roger Schmidt.

Benfica com mais tempo de jogo para menos jogadores

Além do calendário, o Maisfutebol olha para o ponto em que chegam aqui as três equipas quanto à utilização dos jogadores, para enquadrar essa gestão num horizonte tão exigente, com jogos a cada três dias.

É um trabalho que se faz tendo em conta muitas variáveis. E que teve e tem conjunturas diferentes em cada clube quanto à disponibilidade dos jogadores, por lesões ou pelas ausências prolongadas, no caso de Sporting e FC Porto, de jogadores com as suas seleções na CAN e na Taça da Ásia. O Benfica não teve nenhum jogador nessas circunstâncias, mas teve várias lesões para gerir. Ainda assim, Roger Schmidt foi dos três treinadores aquele que concentrou até aqui mais tempo de jogo em menos jogadores.

O Benfica tem para já mais um jogo disputado do que os rivais: 33, contra 32 de Sporting e FC Porto (não contando, no caso dos dragões, os 28 minutos já disputados da partida com o Santa Clara). Nesses encontros, Roger Schmidt utilizou 31 jogadores, três deles em todos os encontros até agora: Aursnes e Rafa, que foram sempre titulares, e ainda João Neves, com os mesmos jogos, mas saindo do banco em quatro deles.

O Benfica tem nove jogadores com mais de 2000 minutos, entre os 2970 possíveis. E os 11 mais utilizados jogaram até aqui 77.9 por cento dos minutos. A lista é liderada por Aursnes, com 2939 minutos, seguido por Rafa (2790) e Otamendi (2693).

Sporting, 26 utilizados mas minutos mais repartidos

No Sporting, Rúben Amorim utilizou até aqui 26 jogadores. É um número bem menor do que o Benfica, mas o tempo de jogo tem sido mais repartido pelo plantel. Nenhum jogador fez as 32 partidas dos leões e nenhum chega aos 2300 minutos de jogo, em 2880 possíveis. Pote, Gonçalo Inácio e Gyokeres são quem soma mais tempo nas pernas, com números muito próximos, na ordem dos 2270 minutos. Pote, de novo, e ainda Nuno Santos e Esgaio foram os jogadores utilizados em maior número de jogos, 31.

Os 11 jogadores com mais minutos jogaram 69 por cento do tempo possível, numa gestão que envolveu as ausências relevantes de três opções durante o mês de janeiro – Geny Catamo, que esteve com Moçambique na CAN e foi quem voltou mais cedo, Morita, que representou o Japão na Taça da Ásia e voltou a entrar nas contas pela primeira vez nesta quarta-feira em Leiria, e ainda Diomandé, com uma ausência mais prolongada, uma vez que estará com a Costa do Marfim na final da CAN, ainda que não tenha vindo a jogar. Outro tipo de problema na gestão das próximas semanas, como admitiu Amorim.

FC Porto: o tempo mais distribuído entre 30 utilizados

O FC Porto é dos três aquele onde o tempo de jogo foi mais distribuído. Em 32 jogos, Sérgio Conceição utilizou 30 jogadores, nenhum deles em todas as partidas. Pepê esteve em 30 jogos, mais do que qualquer outro, e com 2409 minutos surge em segundo lugar no tempo de jogo, logo a seguir a Diogo Costa, com 2520.

Com apenas quatro jogadores acima dos 2000 minutos no total de 2880 jogados, o tempo de jogo dos 11 mais utilizados é de 67.2 por cento. O que deixa quase um terço para as restantes opções do plantel. Também Conceição teve de gerir desde o início do ano uma ausência de vulto, a de Taremi. O avançado chegou com o Irão às meias-finais da Taça da Ásia e inicia agora o caminho de volta, depois da eliminação. Quem fica mais uns dias com a seleção é Zaidu, que estará com a Nigéria na final da CAN.

O calendário certo e o incerto, cada vez mais complicado

Com a vitória em Leiria, o Sporting garantiu a presença nas meias-finais da Taça de Portugal e mais um jogo no calendário até 17 de março, quando o futebol de clubes der lugar a uma janela de seleções. Por outro lado, a qualificação atira em definitivo para mais tarde o Famalicão-Sporting da 20ª ronda, que foi adiado no último sábado por falta de policiamento. Já não poderá realizar-se em fevereiro e também não será em março se o Sporting seguir em frente na Europa. É uma situação de absoluta exceção, em aberto e condicionada ao sucesso europeu dos leões. No limite, pode não acontecer antes de maio.

Os leões têm portanto já nove jogos garantidos neste intervalo até meados de março, começando desde já com a receção ao Sp. Braga no próximo domingo. Podem ser onze jogos se conseguirem o apuramento na Liga Europa, ou dez em caso de eliminação, encaixando então a visita a Famalicão numa dessas datas.

Para o FC Porto, a interrupção do jogo com o Santa Clara também complicou muito o calendário. Sendo à partida dos três aquele que tinha a agenda menos sobrecarregada, uma vez que nesta fase a Liga dos Campeões proporciona maior intervalo entre jogos, passou a ter nova viagem aos Açores no final de fevereiro, a poucos dias do clássico de Liga com o Benfica, para já com data indicativa a 3 de março.

Além disso, em caso de apuramento do FC Porto na Taça de Portugal, será preciso encontrar nova janela para um dos jogos das meias-finais da competição. A segunda mão, recorde-se, está marcada para o início de abril.

Quanto ao Benfica, tem tal como o Sporting pelo menos nove jogos garantidos neste período, sendo um deles ainda o duelo com o Vizela dos quartos de final da Taça de Portugal, nesta quinta-feira. Em caso de apuramento, e se também seguir em frente na Liga Europa, pode ter doze jogos neste período.

Recorde-se que a partir da 23ª ronda da Liga as datas são indicativas, uma vez que ainda não está definido o calendário das jornadas.

O top dez dos jogadores com mais minutos:

Aursnes (Benfica): 2939 minutos;
Rafa (Benfica): 2790;
Otamendi (Benfica): 2693;
António Silva (Benfica): 2614;
João Neves (Benfica): 2614;
Diogo Costa (FC Porto): 2520;
Trubin (Benfica): 2430;
Pepê (FC Porto): 2409;
Pedro Gonçalves (Sporting): 2275;
Gonçalo Inácio (Sporting): 2274;

O calendário até à paragem para as seleções:

Sporting

Fevereiro:

11: Sporting-Sp. Braga, 21ª jornada da Liga

15: Young Boys-Sporting, 1ª mão play-off Liga Europa

19: Moreirense-Sporting, 22ª jornada da Liga

22: Sporting-Young Boys, 2ª mão play-off Liga Europa

25: Rio Ave-Sporting, 23ª jornada da Liga

27-29: Primeira mão da meia-final da Taça de Portugal

Março:

3: Sporting-Farense, 24ª jornada da Liga

7: Primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa*

10: Arouca-Sporting, 25ª jornada da Liga

14: Segunda mão dos oitavos de final da Liga Europa*

17: Sporting-Boavista, 26ª jornada da Liga

Em aberto: Famalicão-Sporting, jogo da 20ª jornada adiado ainda sem data definida

*em caso de apuramento

Benfica

Fevereiro:

8: Vizela-Benfica, quartos de final da Taça de Portugal

11: Vitória-Benfica, 21ª jornada da Liga

15: Benfica-Toulouse, 1ª mão play-off Liga Europa

18: Benfica-Vizela, 22ª jornada da Liga

22: Toulouse-Benfica, 2ª mão play-off Liga Europa

25: Benfica-Portimonense, 23ª jornada da Liga

27-29: Primeira mão da meia-final da Taça de Portugal*

Março:

3: FC Porto-Benfica, 24ª jornada da Liga

7: Primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa*

10: Benfica-Estoril, 25ª jornada da Liga

14: Segunda mão dos oitavos de final da Liga Europa*

17: Casa Pia-Benfica, 26ª jornada da Liga

*em caso de apuramento

FC Porto

Fevereiro:

12: Arouca-FC Porto, 21ª jornada da Liga

17: FC Porto-Estrela, 22ª jornada da Liga

21: FC Porto-Arsenal, 1ª mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões

25: Gil Vicente-FC Porto, 23ª jornada da Liga

27-29: Santa Clara-FC Porto, conclusão do jogo dos quartos final da Taça de Portugal

Março:

3: FC Porto-Benfica, 24ª jornada da Liga

9: Portimonense-FC Porto, 25ª jornada da Liga

12: Arsenal-FC Porto, 2ª mão oitavos de final da Liga dos Campeões

17: FC Porto-Vizela, 26ª jornada da Liga

Continue a ler esta notícia