Há um novo vídeo do beijo polémico entre Rubiales e Jenni Hermoso - e contraria a versão do dirigente espanhol - TVI

Há um novo vídeo do beijo polémico entre Rubiales e Jenni Hermoso - e contraria a versão do dirigente espanhol

  • CNN Portugal
  • PF
  • 28 ago, 18:56
Jennifer Hermoso e Luis Rubiales (Ver crédito na própria foto)

Nas imagens é possível ver Rubiales a saltar para cima de Jenni Hermoso, o que contraria a versão do presidente da RFEF

Relacionados

A polémica da alegada agressão sexual de Luis Rubiales a Jenni Hermoso parece não ter fim. Esta segunda-feira, surgiu um novo vídeo que parece desmentir a versão do presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Nas imagens, é possível ver Rubiales a saltar para cima de Jenni Hermoso.

Os factos observáveis contrariam a versão de Rubiales, que afirmou que a jogadora campeã do mundo por Espanha é que o “levantou do chão”.

“Quando a Jenni apareceu, levantou-me do chão, pelas ancas… não me lembro bem. E quando me deixou no chão, abraçámo-nos e eu disse-lhe: ‘Esquece o penálti, foste fantástica, sem ti não teríamos ganho’. Ela disse-me: ‘És um craque’. E eu disse-lhe: ‘Um beijinho?’ E ela disse: ‘Está bem’”, disse o dirigente na sexta-feira, quando anunciou que não se demitia.

Esta segunda-feira, o Ministério Público espanhol abriu um inquérito contra Luis Rubiales. De acordo com o jornal El Mundo, a Fiscalía, como é conhecida, avança que, de acordo com o testemunho de Jenni Hermoso, que afirmou ter-se sentido "vulnerável e vítima de uma agressão", o beijo de Luis Rubiales pode constituir um crime de agressão sexual, de acordo com o artigo 178.º do código penal espanhol.

Durante a entrega das medalhas após a final do mundial de futebol feminino deste ano, no qual Espanha bateu Inglaterra por 1-0, o presidente da Real Federação Espanhola de Futebol beijou Jenni Hermoso na boca. O momento do beijo entre Rubiales e Hermoso incendiou as redes sociais, onde muitos criticaram a atitude do dirigente.

Instado a demitir-se, Rubiales garantiu, após uma reunião extraordinária, que não o iria fazer, alegando que o beijo foi consentido. "Foi um beijo espontâneo, eufórico. Foi consentido (...) Depois veio um comunicado que não entendi. É falso. É um assassinato social o que me estão a fazer", acrescentou.

Rubiales acusou ainda "as falsas feministas" e anunciou que vai processar quem o difamou, inclusivamente responsáveis políticos, que o acusaram de "assédio sexual" na sequência do caso. Hermoso respondeu pouco depois em comunicado, publicado nas redes sociais, acusando o dirigente federativo de não a ter respeitado. 

“Sinto-me obrigada a denunciar que as palavras de Luis Rubiales a explicar o infeliz incidente são categoricamente falsas e são parte de uma cultura manipuladora que o mesmo criou. Um ato impulsivo, machista, sem sentido e sem qualquer tipo de consentimento da minha parte”, escreveu Jenni Hermoso, falando em “atitudes que foram parte do dia a dia da seleção durante anos”.

Continue a ler esta notícia

Relacionados