VÍDEO: Ronaldo soma mais um recorde e Jesus fecha campeonato invicto - TVI

VÍDEO: Ronaldo soma mais um recorde e Jesus fecha campeonato invicto

Cristiano Ronaldo (FOTO: Al Nassr)

Português fixou um novo máximo de golos numa só edição da liga saudita

Relacionados

Os recordes continuam a persegui-lo! Cristiano Ronaldo bisou na última jornada do campeonato e chegou aos 35 golos na prova, fixando um novo recorde de golos numa só época na liga saudita.

O internacional português foi titular diante no triunfo diante do Al Ittihad (4-2) e desde cedo mostrou que estava à procura de bater o anterior máximo, que pertencia a Abderazzak Hamdallah, que em 2018/19 tinha apontado 34 golos, também com a camisola do Al Nassr.

Diante da equipa de Jota, que foi titular, Luís Castro promoveu várias mexidas no onze, tendo em conta que o Al Nassr vai disputar a final da Taça do Rei na sexta-feira, com o Al Hilal.

Ronaldo esteve muito interventivo na primeira parte, com dois golos anulados, ambos por fora de jogo. Contudo, em tempo de descontos, conseguiu mesmo mexer com o marcador.

Aos 45+3 minutos, o avançado português recebeu de peito um passe longo e finalizou com o pé esquerdo.

Estava igualado o máximo de golos na liga saudita, mas Ronaldo queria mais. A tarefa do avançado português ficou facilitada logo após o intervalo, quando Luís Castro colocou Otávio em campo e o jogo do Al Nassr começou a ser mais fluído.

O médio ex-FC Porto lançou a corrida de Ronaldo aos 65 minutos e o capitão foi derrubado por Suwailem, quando já seguida isolado. O defesa do Al Ittihad foi expulso e Ronaldo ameaçou na cobrança do livre, com um remate ainda desviado.

Só que, na sequência do lance, o português marcou mesmo. Brozovic cobrou o pontapé de canto e Ronaldo cabeceou de forma certeira para o bis e para mais um recorde na carreira. O capitão da seleção nacional festejou efusivamente e saiu pouco depois, para descansar, tendo saudado Luís Castro.

Aos 76 minutos, o Al Nassr beneficiou de um penálti e, já sem Ronaldo em campo, Ghareeb assumiu a responsabilidade e fez o 3-0.

O final do jogo foi verdadeiramente caótico. A equipa de Marcelo Gallardo conseguiu reduzir aos 89 minutos, por Al Shamrani e ainda ameaçou o empate, depois de Fabinho, apesar de ter desperdiçado um penálti, rematar para golo na recarga (90+2m).

O Al Nassr só descansou no quinto minuto de compensação, com o golo de Meshari Al Nemer, que fixou o resultado final.

Contas feitas, o Al Nassr termina o campeonato na segunda posição, com 82 pontos, menos 14 do que o Al Hilal de Jorge Jesus, que quase tropeçou na última jornada.

O campeão saudita também apresentou muitas mexidas – Rúben Neves nem sequer foi para o banco, onde estiveram Milinkovic-Savic e Mitrovic – e venceu por 2-1 na visita ao Al Wehda.

O Al Hilal dominou na primeira parte e chegou ao golo aos 19 minutos, na sequência de um canto cobrado à maneira curta, que foi concluído com um cabeceamento de Mohamed Kanno.

Na segunda parte, o Al Wehda conseguiu equilibrar as forças e empatou mesmo, aos 77 minutos, por Yahya Naji.

Jesus lançou Mitrovic à hora de jogo e o avançado sérvio resgatou o triunfo para o Al Hilal, com um golo já para lá dos 90 minutos.

O Al Hilal termina o campeonato saudita sem qualquer derrota (31 vitórias e três empates) e fixa um novo recorde de golos numa só temporada, com 101 tentos.

Continue a ler esta notícia

Relacionados