Defesa de William Carvalho reúne provas «suficientes» para refutar acusação de abuso sexual - TVI

Defesa de William Carvalho reúne provas «suficientes» para refutar acusação de abuso sexual

William Carvalho (EPA/JULIO MUNOZ)

Advogados do internacional português lamentam «danos pessoais, profissionais e reputacionais»

Relacionados

Os advogados de defesa de William Carvalho entendem existirem «provas mais do que suficientes» para refutar a acusação de agressão sexual, alegadamente ocorrida em agosto passado.

O internacional português admitiu, na manhã desta terça-feira, em tribunal, em Sevilha, que se envolveu com a jovem em causa. Em todo o caso, o jogador, de 31 anos, negou «veementemente» qualquer delito, argumentando que as relações foram consensuais.

«[William Carvalho] Lamenta profundamente a queixa apresentada pela sua absoluta falta de veracidade, mostrou disponibilidade para esclarecer os factos e está muito confiante de que o processo judicial será arquivado em breve, o que atenuará os danos pessoais, profissionais e reputacionais. O Sr. Carvalho respondeu a todas as questões que lhe foram colocadas pela Sra. Magistrada, admitindo a realidade do encontro com a queixosa, mas negando veementemente qualquer agressão sexual, uma vez que as relações foram completamente consensuais», lê-se no comunicado da defesa do jogador, ao qual o Maisfutebol teve acesso.

O depoimento do jogador não contou com a presença de representantes do Ministério Público, uma vez que a habitual audiência, prevista por Lei, não foi requerida pela acusação. Assim, o juiz permitiu que William Carvalho saísse em liberdade, sem qualquer medida de coação, restrição ou retirada de passaporte.

A imprensa espanhola avança que o médio português depôs durante meia-hora e terá dito: «Estou tranquilo».

Entretanto, William Carvalho recorreu às redes sociais para se defender, na primeira pessoa.

 

Continue a ler esta notícia

Relacionados