O Presidente da República reafirmou esta terça-feira estar “pacientemente à espera”, tal como o primeiro-ministro, ministros e portugueses, de esclarecimentos sobre a indemnização atribuída pela TAP à secretária de Estado Alexandra Reis.

“Estamos à espera e vamos esperar. Os senhores ministros estão à espera, o senhor primeiro-ministro está à espera, eu estou à espera e, sobretudo, os portugueses estão à espera porque em democracia é muito importante que os portugueses sejam esclarecidos”, disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas à saída da Câmara Municipal de Vila Real, distrito ao qual dedicou o dia.

Depois de ter abordado o assunto esta terça-feira de manhã, o chefe de Estado voltou a esta questão para revelar já ter falado com o primeiro-ministro, António Costa.

“Já falamos. Ambos dissemos um ao outro que estávamos todos à espera dos esclarecimentos”

A secretária de Estado do Tesouro, Alexandra Reis, recebeu uma indemnização no valor de 500 mil euros por sair antecipadamente do cargo de administradora executiva da companhia aérea portuguesa, quando ainda tinha de cumprir funções durante dois anos. Meses depois, foi nomeada pelo Governo para a presidência da Navegação Aérea de Portugal (NAV).

Esta terça-feira, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu que é preciso “esclarecer todo” o acordo celebrado entre a TAP e a secretária de Estado Alexandra Reis para, numa segunda fase, se retirarem ou não consequências.

“Deve-se começar pelo início, ou seja, pelo esclarecimento e, depois, dado o esclarecimento, aí se retirará ou não as consequências daquilo que foi esclarecido”, disse.

/ NM