Mau tempo: Lisboa, Porto e Algarve foram as regiões mais afetadas durante alerta especial - TVI

Mau tempo: Lisboa, Porto e Algarve foram as regiões mais afetadas durante alerta especial

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 10 fev, 08:19
Conduzir em dias de chuva (foto: C. Joyful/Unsplash)

Os distritos de Faro, Setúbal, Lisboa e Beja estão sob alerta laranja devido à agitação marítima, em vigor até às 03:00 de hoje.

Portugal continental registou 831 ocorrências nas últimas 48 horas devido ao mau tempo, com a Grande Lisboa, Área Metropolitana do Porto e Algarve a serem as regiões mais afetadas, adiantou à Lusa fonte da Proteção Civil.

Num balanço à agência Lusa pelas 23:30 de sexta-feira, Pedro Araújo, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), explicou que, desde o início do estado de alerta especial por causa das condições meteorológicas, que esteve em vigor entre as 00:00 de quinta-feira e as 23:59 de sexta-feira, a Grande Lisboa foi a sub-região mais afetada com 131 ocorrências.

A Área Metropolitana do Porto, com 126 ocorrências e o Algarve, com 89, também foram as mais afetadas.

Quanto a tipologias, o maior número de ocorrências foi por quedas de árvore, com 342, seguido de quedas de estruturas (236), limpezas de vias (150) e inundações (85), acrescentou a mesma fonte.

Num balanço feito à Lusa pelas 09:00 de sexta-feira, Pedro Araújo tinha adiantado à Lusa que a região de Lisboa e Vale do Tejo era a mais afetada pelo mau tempo, com 246 ocorrências, num total de 609 intervenções registadas pela proteção civil desde as 00:00 de quinta-feira.

Pedro Araújo destacou que nas últimas horas do período de estado de alerta especial o número de ocorrências sofreu uma “diminuição significativa”, apesar do vento manter-se com intensidade em algumas zonas.

O comandante da ANEPC acrescentou que não há registo de desalojados, sendo os danos maioritariamente materiais.

No concelho de Ílhavo, distrito de Aveiro, uma árvore caiu esta sexta-feira à noite em cima de um veículo na Estrada Nacional 109, provocando um ferido ligeiro, adiantou à Lusa fonte do Comando Sub-regional da Região de Aveiro.

Pedro Araújo alertou ainda que a situação mais gravosa em Portugal continental é agora a agitação marítima, devido a ondas com muita energia que faz com que estejam metade das barras fechadas ou condicionadas à navegação.

Os distritos de Faro, Setúbal, Lisboa e Beja estão sob alerta laranja devido à agitação marítima, em vigor até às 03:00 de hoje.

Já os distritos do Porto, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga entram em alerta laranja a partir das 15:00 de hoje, até às 00:00 de domingo, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Continue a ler esta notícia