Mais de 800 migrantes chegam à ilha de Lampedusa nas últimas horas - TVI

Mais de 800 migrantes chegam à ilha de Lampedusa nas últimas horas

  • Agência Lusa
  • MBM
  • 24 abr 2023, 09:57
Migrantes no Mediterrâneo  (AP Photo/Jeremias Gonzalez)

Chegaram 21 embarcações a Lampedusa na segunda-feira. A maioria dos barcos partiu da cidade tunisiana de Sfax, segundo os migrantes, incluindo muitas mulheres e crianças

Relacionados

Mais de 800 migrantes chegaram à ilha italiana de Lampedusa (Sicília, sul) nas últimas horas de segunda-feira, numa nova vaga de desembarques, 21, após quatro dias sem chegadas de barcos devido a más condições meteorológicas.

No total, 819 pessoas chegaram nas últimas 24 horas a Lampedusa, onde os barcos patrulha da Capitania Marítima e da Guarda Costeira esforçam-se por responder aos apelos de socorro das inúmeras embarcações que se encontram próximas da ilha.

Os últimos quatro desembarques, com 179 pessoas, foram registados segunda-feira manhã. No domingo 640 pessoas chegaram a esta pequena ilha, que se tornou símbolo da imigração em Itália e fica a poucos quilómetros da costa norte-africana .

As chegadas a Lampedusa, que tinham sido interrompidas nos últimos dias devido às más condições do mar, coloca em situação de emergência o centro de acolhimento, equipado para acolher cerca de 400 migrantes.

O centro tem atualmente 1.094 migrantes na sequência da chegada de mais pessoas.

Entre os recém-chegados, em grupos de 30 a 50 pessoas, encontram-se migrantes da Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Guiné, Mali, Senegal, Serra Leoa, Nigéria, Burkina Faso, bem como do Sudão, onde o conflito eclodiu na semana passada e obrigou dezenas de milhares de pessoas a deixar o país.

A maioria dos barcos deixou a cidade tunisiana de Sfax, segundo os migrantes, incluindo muitas mulheres e crianças.

Valério Valenti, o novo comissário extraordinário nomeado pelo Governo de Giorgia Meloni para gerir o estado de emergência decretado pelo Executivo, visitou a pequena ilha siciliana na sua primeira ação do mandato e afirmou que "é necessário garantir que os migrantes que chegam a Lampedusa possam ser transferidos para o continente o mais rapidamente possível".

Também cerca de 500 migrantes que viajavam num barco de pesca foram resgatados e desembarcados nas últimas horas de segunda-feira nos portos de Augusta e Catânia, na Sicília, depois de serem distribuídos a bordo de navios da Guarda Costeira e também de um navio da Frontex, o dispositivo europeu de controlo de fronteiras.

Segundo os dados mais recentes publicados pelo Ministério do Interior italiano, chegaram à costa de Itália 33.480 migrantes, quase quatro vezes mais do que em igual período do ano passado (8.432).

Continue a ler esta notícia

Relacionados