Tempestade em Budapeste atrasa início dos Mundiais de atletismo - TVI

Tempestade em Budapeste atrasa início dos Mundiais de atletismo

Mundiais de atletismo 2022, em Eugene, Oregon

Tem chuvido ininterruptamente e caído trovoada na capital húngara durante toda a manhã

As condições climatéricas em Budapeste, com muita chuva e trovoada, provocaram o atraso no início das provas dos Mundiais de Atletismo. Antes de mais, a prova masculina de 20 quilómetros marcha foi remarcada para as 10:50 (09:50), duas horas depois do previsto, devido à previsão de tempestade.

Mais tarde, e devido à chuva que caía ininterruptamente por mais de uma hora, foram também remarcadas para mais tarde as competições no estádio, que passaram para as 11:30 locais (10:30 em Lisboa), anunciou a World Athletics (WA).

«Devido às condições climatéricas, a sessão da manhã no estádio foi adiada para as 11:30, com fim previsto para as 15:45 (14:45), aproximadamente. O Centro Nacional de Atletismo está aberto para que os espetadores possam esperar pela competição sob a cobertura», lê-se no comunicado da WA.

Desta forma, a prova de marcha masculina pelas ruas de Budapeste, cidade património mundial da UNESCO, com partida e chegada na Praça dos Heróis, volta a ser a primeira no calendário da competição, com a presença do marchador português João Vieira.

Provas deste sábado, 19 agosto:

10:50 (09:50): 20 quilómetros marcha (M), João Vieira

11:30 (10:30): lançamento do peso (M) - qualificação: Francisco Belo e Tsanko Arnaudov

12:05 (11:05), estafeta mista 4x400m - eliminatórias: Ricardo Santos, Cátia Azevedo, Omar Elkhatib e Fatoumata Diallo

14:26 (13:26), 1.500 metros (F) - eliminatórias: Salomé Afonso

14:48 (13:48), 1.500 metros (F) - eliminatórias: Marta Pen

19:02 (18:02), 1.500 metros (M) - eliminatórias: Isaac Nader

19:37 (18:37), triplo salto (M) - qualificação: Tiago Pereira

20:37 (19:37), lançamento do peso (M) - final: Francisco Belo e Tsanko Arnaudov (a)

21:49 (20:49), estafeta mista 4x400m - eliminatórias: Ricardo Santos, Cátia Azevedo, Omar Elkhatib e Fatoumata Diallo

Continue a ler esta notícia