ModaLisboa: Pátio da Galé volta a ser palco de desfiles a partir de sexta-feira - TVI

ModaLisboa: Pátio da Galé volta a ser palco de desfiles a partir de sexta-feira

  • Agência Lusa
  • IS
  • 4 out, 13:36
Elite Model Look em Lisboa

A 61º edição é coorganizada pela Associação ModaLisboa e a Câmara Municipal de Lisboa

A ModaLisboa regressa ao Pátio da Galé entre sexta-feira e domingo, para a apresentação de coleções de marcas e ‘designers’ nacionais, mas na quinta-feira já há debates e a inauguração de uma exposição nas Carpintarias de São Lázaro.

A 61.ª edição marca o regresso da iniciativa ao centro da cidade, mais especificamente ao Pátio da Galé, no Terreiro do Paço. “De vez em quando temos que regressar àquilo que é a nossa base”, referiu a presidente da Associação ModaLisboa, Eduarda Abbondanza, em declarações à Lusa, aludindo também ao tema escolhido – “À la carte” – que remete para “a mesa, uma refeição que une as pessoas, a reunião de todos, com um lado de prazer e de bem-estar”.

A última edição da ModaLisboa no Pátio da Galé, em abril de 2021, foi “a mais estranha” de sempre. “E se calhar por isso também tínhamos necessidade de cá voltar”, disse Eduarda Abbondanza.

A 56.ª edição, “em plena pandemia, com tudo em casa”, foi a primeira 100% digital, ao fim de 30 anos de ModaLisboa. “Fizemos uma edição toda filmada, que foi transmitida uma semana depois” em várias plataformas ‘online’, recordou Eduarda Abbondanza.

Antes disso, o Pátio da Galé, juntamente com outros locais na zona do Terreiro do Paço, foi palco da ModaLisboa entre março de 2011 e outubro de 2016. Em 2023, o espaço parece à organização “muito mais pequeno”. “Se calhar porque a maneira como trabalhamos agora não é a de há seis/sete anos. A ModaLisboa aqui não terá nada que ver com as anteriores aqui, é uma coisa diferente”, referiu Eduarda Abbondanza.

Embora o Pátio da Galé seja o espaço central, a 61.ª edição arranca nas Carpintarias de São Lázaro, com as “Fast Talks”, espaço de debates, e a inauguração da exposição “Workstation New Media”. “Começamos sempre pela reflexão, pelo pensamento e pelo ‘networking’. Começamos sempre por falar sobre assuntos que, de seis em seis meses, são mais relevantes na altura para nós, ou que ainda não tocámos”, recordou.

Os debates, com moderação de Joana Barrios, têm entrada livre, mas com registo obrigatório no ‘site’ oficial da ModaLisboa, em www.modalisboa.pt.

A “Workstation New Media” é um projeto novo da ModaLisboa, no qual serão apresentados os trabalhos três artistas convidados – paatiff, Rudolfo Quintas e o coletivo Zabra - e cinco selecionados através de uma ‘open call’ – Extramundus::João e Sala, Marco Maiato, Mindeformer & Zamda, Ricardo Santos aka Postmodern Bot e S4RA. Os cinco escolhidos através da ‘open call’ irão competir por um prémio, no valor de dois mil euros.

Também a exposição tem entrada livre e poderá ser visitada de quinta-feira a domingo entre as 12:00 e as 19:00. No último dia haverá uma visita guiada, às 14:00, seguida de uma conversa com os participantes.

As apresentações das coleções, acessíveis apenas por convite, decorrem entre sexta-feira e domingo no Pátio da Galé, com exceção das de Constança Entrudo e de Ivan Hunga Garcia, “que serão fora dali”.

À semelhança das últimas edições, caberá aos participantes do concurso Sangue Novo, destinado a finalistas de cursos superiores de Design de Moda de escolas nacionais e internacionais e jovens ‘designers’ em início de carreira, dar o pontapé de saída nos desfiles.

Na sexta-feira começa uma nova edição do concurso, com dez participantes: Afonso Afonso, Ana Maricato, Bárbara Atanásio, Cal Pfungst, Siogo Mestre, Gabriel Bandeira, Isza, Izabel Monnerat, Maria do Carmo Studio e Maria Miguel Martins. Destes, serão escolhidos cinco, que irão disputar a final em março de 2024, na 62.ª edição da ModaLisboa.

Para Eduarda Abbondanza, “é emocionante sempre que vem um novo grupo” de participantes. “As gerações até ao ano passado foram alunos de escolas com quase dois anos de aulas à distância, esta vai contar com pessoas que também apanharam a pandemia na sua formação, mas muito no princípio dos cursos. Já tiveram a normalidade das aulas na maior parte do tempo, e isso é muito importante nos resultados que se obtêm”, salientou.

O calendário desta edição inclui ainda as apresentações, no Pátio da Galé, de coleções de Arndes, Buzina, Carlos Gil, DuarteHajime, Filipe Cerejo, Gonçalo Peixoto, Kolovrat, Luís Buchinho, Luís Carvalho, Niuka Oliveira, Nuno Baltazar, Olga Noronha, Ricardo Andrez e Valentim Quaresma.

Todos os desfiles são transmitidos em ‘streaming’ no site oficial da ModaLisboa. “Toda a gente pode assistir no conforto de casa”, destacou Eduarda Abbondanza.

A ModaLisboa é coorganizada pela Associação ModaLisboa e a Câmara Municipal de Lisboa.

Continue a ler esta notícia