Pai morre afogado em rio de Nova Jérsia depois de salvar os três filhos - TVI

Pai morre afogado em rio de Nova Jérsia depois de salvar os três filhos

  • CNN Portugal
  • JM
  • 4 ago 2023, 18:54
Água (Pexels)

Rolando Camarillo-Cholula perdeu a vida depois de colocar a salvo os filhos

Relacionados

Um pai morreu a salvar os seus três filhos do rio Millstone, em Nova Jérsia, Estados Unidos. Rolando Camarillo-Cholula, de 42 anos, residente em South River, entrou na água para socorrer os seus filhos, de 13, 11 e 8 anos, mas escorregou e afogou-se.

Polícia de Franklin Township recebeu o alerta através de uma chamada para o número de emergência cerca das 14:00 de quarta-feira. Os agentes chegaram rapidamente ao local e encontraram as três crianças na margem do rio, sem ferimentos graves.

Testemunhas relataram que o pai entrou na água depois de ver os filhos aflitos. Conseguiu puxá-los para águas mais baixas, mas, durante o salvamento, perdeu o equilíbrio e desapareceu. O seu corpo só foi encontrado mais de três horas depois por uma equipa de mergulho. 

As autoridades têm feito vários avisos aos residentes para que evitem nadar em zonas não designadas e não vigiadas. Neste momento, está a ser conduzida uma investigação sobre as circunstâncias que levaram a este acontecimento.

Dados oficiais dão conta de que, este ano, ocorreram outras duas mortes ao longo da costa de Nova Jérsia. No mês passado, dois outros pais morreram afogados em incidentes separados quando tentavam salvar os seus filhos no Lago Michigan e no Lago Nockamixon.

Nos EUA o afogamento é a principal causa de morte de crianças entre os 1 e os 4 anos de idade e os homens representam quase 80% das pessoas que morrem por afogamento, de acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC). 

O afogamento pode ocorrer em segundos e, muitas vezes, de forma silenciosa, e pode ser evitado usando um colete salva-vidas, monitorizando as condições meteorológicas antes de nadar em águas naturais e aprendendo competências básicas de natação, afirma o CDC.

Continue a ler esta notícia

Relacionados