Multimilionário apanha multa de 121 mil euros por excesso de velocidade. Na Finlândia, quanto mais se ganha mais se paga - TVI

Multimilionário apanha multa de 121 mil euros por excesso de velocidade. Na Finlândia, quanto mais se ganha mais se paga

  • TVI
  • MSM
  • 7 jun 2023, 12:17
Radar (Lusa/António Cotrim)

Esta não foi a primeira vez que Anders Wiklöf teve de pagar multas avultadas por conduzir acima do limite de velocidade

Relacionados

Um empresário finlandês pagou 121.000 euros de multa por excesso de velocidade - conduzia 30 km/h acima do limite. Esta é, segundo o The Guardian, uma das multas por excesso de velocidade mais altas do mundo.

"Estou realmente arrependido", disse Anders Wiklöf ao jornal Nya Aland, cita o The Guardian. "Eu tinha começado a andar mais devagar, mas acho que isso não aconteceu suficientemente depressa", apontou o multimilionário, que justificou a infração com o facto de o limite de velocidade ter mudado "repentinamente" de 70 km/h para 50, embora tivesse sido apanhado a circular a 82 km/h.

Na Finlândia, as multas são calculadas tendo em conta a gravidade da infração e o ordenado do infrator, que a polícia pode verificar de imediato ligando-se, através dos telemóveis, a uma base de dados dos contribuintes.

Segundo o sistema finlandês, é aplicada uma "multa diária", que é calculada a partir do vencimento diário do infrator, sendo geralmente considerado metade do valor líquido diário. Ou seja, quanto mais se ganha, mais se paga. Depois, quanto mais o condutor ultrapassar o limite de velocidade, maior será o número de multas diárias que recebe.

Esta não foi a primeira vez que Anders Wiklöf foi apanhado em excesso de velocidade, o que acabou por agravar a multa. O empresário foi multado em 95.000 euros, em 2013, e 63.680 euros, em 2018.

Wiklöf, que também viu a sua carta de condução ser suspensa durante dez dias, espera que a multa seja gasta de forma útil: "Ouvi dizer que o governo quer economizar 1,5 mil milhões na saúde, então espero que o meu dinheiro possa preencher alguma lacuna nesse setor."

Olhando para o histórico de multas milionárias, por excesso de velocidade, podemos recuar a 2002, quando Anssi Vanjoki, um executivo de topo da Nokia, teve de pagar 116.000 euros. O homem foi apanhado a 75 km/h na sua mota, numa zona em que não podia ultrapassar os 50 km/h.

Ainda assim, acredita-se que a maior multa de trânsito terá sido passada na Suíça, que tem o mesmo tipo de sistema de multas da Finlândia. Um condutor recebeu uma multa de mais de um milhão de euros, por conduzir a 290 km/h entre Berna e Lausana.

 

Continue a ler esta notícia

Relacionados