Porto vai ter 91 ruas com iluminações e árvore com mais de 30 metros no Natal - TVI

Porto vai ter 91 ruas com iluminações e árvore com mais de 30 metros no Natal

  • Agência Lusa
  • SM
  • 2 out 2023, 11:29
Luzes no Porto (Filipa Brito/CM Porto)

Número de motivos usados nas iluminações sobe de 702 para 846.

A Associação de Comerciantes do Porto revelou esta segunda-feira que, pelo menos, 91 ruas da cidade receberão este ano iluminações de Natal, época que contará também com uma árvore com mais de 30 metros de altura e 15 de diâmetro.

A Associação dos Comerciantes do Porto lançou a 4 de setembro o concurso público para aluguer de iluminações decorativas, infraestruturas elétricas e árvore de Natal para o Porto, com um preço base de 460 mil euros.

Em entrevista telefónica à agência Lusa, Rubens de Carvalho, diretor executivo da Associação de Comerciantes do Porto (ACP), adiantou que, no concurso público, o número de arruamentos abrangidos fica praticamente igual a 2022, ano em que 90 artérias receberam iluminação natalícia, sendo que, para este ano, o número mínimo lançado a concurso é de "91 arruamentos".

Já o número de motivos usados nas iluminações sobe de 702 para 846, referiu.

“Relativamente aos anos anteriores, podemos dizer que aquilo que pedimos foi um aumento dos motivos que são usados, portanto, os elementos usados relativamente ao ano anterior foram 702 e neste momento os pedidos estão em 846”, disse.

O número de árvores decoradas aumenta em 10% face a 2022, disse, acrescentando que a árvore de Natal, que é colocada por tradição na Avenida dos Aliados, terá de ter uma altura superior a 30 metros e 15 metros de perímetro.

Rubens de Carvalho referiu que, à semelhança do ano passado, em que houve uma limitação dos horários da iluminação natalícia, entre as 18:00 e as 23:00, devido à crise energética, será provável que se volte a repetir essa mesma limitação.

Antes da crise energética e da adaptação dos horários para uma maior poupança, as luzes eram acesas pelas 17:30 e depois desligadas à meia-noite e às 02:00, de segunda a sexta-feira e aos fins de semana, respetivamente.

De acordo com o anúncio publicado em Diário da República, o prazo durante o qual os concorrentes são obrigados a manter as respetivas propostas é de 66 dias a contar do termo do prazo para a apresentação das propostas.

O prazo de execução do contrato (prazo inicial sem incluir renovações) é de dois meses.

Continue a ler esta notícia