Icónico restaurante português Ipanema fecha portas em Manhattan após quatro décadas - TVI

Icónico restaurante português Ipanema fecha portas em Manhattan após quatro décadas

  • Agência Lusa
  • BC
  • 21 abr 2023, 14:33
Restaurante Ipanema em Nova Iorque (Foto via Facebook)

Durante quatro décadas, o “Ipanema” fez as delícias dos nova-iorquinos, mas também de turistas e emigrantes saudosos da culinária luso-brasileira e até celebridades. Fecha no próximo dia 22 de abril

Relacionados

O icónico restaurante Ipanema, fundado por portugueses e que durante quatro décadas levou a gastronomia lusitana e brasileira ao coração de Manhattan, fecha portas no sábado, numa decisão tomada com "o coração extremamente pesado", lamentaram os proprietários.

"Aos nossos familiares, amigos e convidados: como diz o ditado, todas as coisas boas devem chegar ao fim. Esta decisão foi tomada com o coração extremamente pesado, mas chegou a hora de fechar as nossas portas e dizer adeus a Nova Iorque", anunciou a família Pedro na página do restaurante na rede social Facebook, indicando que esta foi a última semana em que o estabelecimento esteve em funcionamento.

 

De acordo com os proprietários, fazer parte da comunidade luso-brasileira em Manhattan nos últimos 44 anos resultou "num orgulho e alegria sem fim".

"Através da nossa comida e hospitalidade, construímos relacionamentos que permanecerão com a nossa família para sempre. O nosso último dia de serviço será no sábado, 22 de abril, e gostaríamos de vê-los durante a semana para compartilhar as memórias e histórias que criámos. Amizades são tudo. Obrigada", concluiu a família Pedro em comunicado.

Durante quatro décadas, o “Ipanema” fez as delícias dos nova-iorquinos, mas também de turistas e emigrantes saudosos da culinária luso-brasileira, assim como de várias celebridades.

Apesar de grande parte da história deste restaurante ter sido passada num bairro de Manhattan conhecido como "Little Brazil", na ‘46th Street’, no ano passado a família Pedro mudou a localização e o conceito deste estabelecimento, que reabriu a alguns quilómetros de distância com uma decoração e carta mais sofisticadas.

Na ocasião, a alguns dias da abertura, Alfredo Pedro, o patriarca da família e considerado o "primeiro hoteleiro português em todos os Estados Unidos", falava à Lusa com entusiasmo sobre os novos projetos e lamentava a falta de restaurantes portugueses em Manhattan.

"Há milhares de restaurantes italianos, chineses, japoneses, em Nova Iorque, mas portugueses há cada vez menos. Existe apenas outro restaurante típico português aqui em Manhattan - o 'Leitão' -, mas não o vejo como concorrente, porque no final estamos os dois a promover a nossa cozinha, a nossa língua e os nossos costumes", advogou, em maio de 2022.

"Temos de nos unir. Nós, portugueses, não somos unidos, não nos apoiamos uns aos outros. Infelizmente, vejo que todos os outros restaurantes típicos portugueses aqui no centro de Nova Iorque já fecharam. É muito caro manter as rendas aqui e cada vez somos menos", lamentou ainda Alfredo Pedro na ocasião.

O “Ipanema” abriria poucos dias depois com um menu pouco extenso, mas com "bons pratos portugueses", como arroz de pato ou amêijoa à bolhão pato, e do lado brasileiro com moqueca e feijoada e picanha.

O novo espaço contava ainda com uma sala privativa, destinada a negócios ou momentos mais intimistas, com uma homenagem a Amália, personalidade portuguesa de quem Alfredo Pedro era amigo próximo e que atendeu muitas vezes nas suas passagens por Nova Iorque.

O encerramento do “Ipanema” apanhou os clientes de surpresa, que usaram as redes sociais para lamentar este fecho de portas, mas também para partilhar várias memórias nesta casa.

"O ‘Ipanema’ não foi apenas um grande restaurante de um respeitado empresário português em Nova Iorque - mas sim um grande embaixador de Portugal e do Brasil, que durante mais de quatro décadas deu a conhecer os sabores destes dois grandes países à 'grande maçã'", escreveu no Facebook a luso-americana Isabelle Coelho-Marques.

"Com o encerrar desta grande casa, Portugal e Brasil ficam mais pobres. À família Pedro (...) obrigada pela vossa partilha, amizade e contributo no destacar, sempre com excelência, do que Portugal e Brasil oferecem de melhor", acrescentou.

Continue a ler esta notícia

Relacionados