É "altamente provável" que a Rússia seja responsável pela explosão da barragem Nova Kakhovka - TVI

É "altamente provável" que a Rússia seja responsável pela explosão da barragem Nova Kakhovka

  • CNN Portugal
  • AM
  • 16 jun 2023, 17:49

Equipa de peritos internacionais visitou o local no fim de semana e rejeita a teoria de que o colapso da infraestrutura possa ter sido causado pela má gestão das instalações

Relacionados

Uma equipa de peritos internacionais da empresa de advogados de direitos humanos Global Rights Compliance considera que é "altamente provável" que Rússia seja responsável pela explosão da barragem Nova Kakhovka, na região de Kherson, na Ucrânia, avança a CNN Internacional, que cita o comunicado da empresa. 

De acordo com as conclusões preliminares da investigação, a equipa de peritos que assiste o gabinete do procurador-geral da Ucrânia afirmou que existe uma "elevada probabilidade" de o colapso da barragem em 6 de junho "ter sido causado por explosivos pré-colocados em pontos críticos da estrutura da barragem".  

Os peritos visitaram as zonas afetadas na região de Kherson no fim de semana, acompanhados pelos procuradores ucranianos e representantes do Tribunal Penal Internacional, e rejeitaram a teoria de que o colapso da barragem poderia ter sido causado pela má gestão das instalações, dizendo que é "altamente improvável que a má gestão, por si só, explique uma destruição tão catastrófica".

"As provas e a análise da informação disponível - que inclui sensores sísmicos e discussões com peritos de topo em demolições - indicam que existe uma elevada probabilidade de a destruição ter sido causada por explosivos pré-colocados em pontos críticos da estrutura da barragem", explicam.

A equipa diz ainda que quem levou a cabo o ataque ou supervisionou a gestão da barragem precisava de ter acesso ou controlo do local, que é ocupado pela Rússia. 

Nova Kakhovka depois do colapso (Associated Press)

Segundo Catriona Murdoch, advogada britânica que coordenou a equipa, "as informações de que a Global Rights Compliance dispõe e que foram verificadas por uma das principais fontes de informação revelam que, nesta fase, é muito provável que as forças russas tenham destruído deliberadamente a barragem". 

De acordo com o direito internacional humanitário, as barragens são de natureza civil.

"Os civis que vivem perto da barragem de Kakhovka não foram avisados de um ataque iminente e foram bombardeados quando tentavam sair das áreas inundadas", afirmou Murdoch.

O colapso da barragem levou à deslocação de quase 9.000 pessoas no sul da Ucrânia.

A Rússia negou qualquer envolvimento no desastre e, por sua vez, acusou a Ucrânia de destruir a barragem, sem apresentar provas.

Continue a ler esta notícia

Relacionados