Nova Zelândia apela à libertação de piloto raptado por separatistas da Papua - TVI

Nova Zelândia apela à libertação de piloto raptado por separatistas da Papua

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 9 ago 2023, 07:14
Bandeira da Nova Zelândia (Associated Press)

De acordo com o exército indonésio, os separatistas armados emboscaram os soldados destacados numa operação de busca de Mehrtens em abril, matando pelo menos uma pessoa.

O primeiro-ministro da Nova Zelândia, Chris Hipkins, apelou esta quarta-feira à libertação de um piloto neozelandês raptado há seis meses por separatistas da Papua, na Indonésia.

O neozelandês Phillip Mehrtens trabalhava para a companhia aérea indonésia Susi Air quando foi raptado pelos rebeldes no aeroporto de Nduga, em fevereiro.

Hipkins afirmou que o Ministério dos Negócios Estrangeiros estava a liderar a resposta da Nova Zelândia, trabalhando com as autoridades indonésias.

De acordo com o exército indonésio, os separatistas armados emboscaram os soldados destacados numa operação de busca de Mehrtens em abril, matando pelo menos uma pessoa.

Os rebeldes que raptaram o piloto pertencem ao Exército de Libertação Nacional da Papua Ocidental e exigiram que a Indonésia reconhecesse a independência da Papua, uma região separada da Papua Nova Guiné, em troca da libertação do neozelandês.

A Papua é uma antiga colónia holandesa que se declarou independente em 1961. Mas a vizinha Indonésia assumiu o controlo dois anos mais tarde, prometendo um referendo sobre a independência.

A votação subsequente para continuar a fazer parte da Indonésia, realizada em 1969, foi amplamente considerada como uma farsa.

Continue a ler esta notícia