Homem do Minnesota indiciado pelo roubo dos sapatos rubi de "O Feiticeiro de Oz" - TVI

Homem do Minnesota indiciado pelo roubo dos sapatos rubi de "O Feiticeiro de Oz"

  • CNN
  • Tina Burnside e Oscar Holland
  • 23 mai 2023, 16:00
Judy Garland terá usado pelo menos sete pares de sapatos nas gravações de "O Feiticeiro de Oz". Foto: Shutterstock

Os sapatos foram avaliados em pelo menos 92.000 euros

As autoridades norte-americanas acusaram um homem do roubo de um par de sapatos vermelho rubi usados pela atriz Judy Garland como Dorothy no filme clássico de 1939 "O Feiticeiro de Oz", quase 20 anos depois de estes terem sido roubados de um museu no Minnesota. 

Na semana passada, um grande júri federal indiciou Terry Jon Martin pelo roubo de uma obra de arte importante por alegadamente ter furtado "um objeto do património cultural do cuidado, custódia ou controlo de um museu", de acordo com documentos judiciais apresentados no Tribunal Distrital do Minnesota. Os sapatos foram avaliados em pelo menos 100.000 dólares (92.000 euros), segundo os documentos do tribunal. 

A CNN contactou Martin para comentar o assunto. Não é claro se ele tem um advogado atribuído. 

Em agosto de 2005, as autoridades disseram que um ladrão invadiu o Museu Judy Garland em Grand Rapids, no Minnesota, tendo partido uma vitrina e roubado os sapatos. Os investigadores disseram que não tinham quaisquer provas, para além de uma única lantejoula que tinha caído de um dos sapatos. 

O caso foi resolvido 13 anos mais tarde, quando as autoridades recuperaram os sapatos durante uma operação secreta em Minneapolis. Nessa altura, nenhum suspeito foi detido.

Os sapatos recuperados pelas autoridades norte-americanas. Foto: FBI

Antes de serem roubados, os sapatos estavam cobertos por um seguro de 1 milhão de dólares, mas um comunicado de imprensa do Gabinete do Procurador-Geral dos Estados Unidos, do Dakota do Norte, estima o seu valor atual em 3,5 milhões de dólares. 

Considerados como um dos objetos de recordação mais reconhecidos da história do cinema americano, os sapatos vermelhos foram, no filme, oferecidos a Dorothy por Glinda, a bruxa boa. Foram criados pelo diretor de design da MGM, Gilbert Adrian, que tingiu um par de sapatos de vermelho e cobriu-os de lantejoulas. 

Não se sabe quantos pares de sapatos rubi Garland usou durante as filmagens, mas os sapatos roubados estavam entre os quatro que se sabe terem sobrevivido. 

Um par foi vendido em leilão por 666.000 dólares (618.000 euros) em 2000, enquanto outro foi recentemente exposto no recém-inaugurado Academy Museum of Motion Pictures em Los Angeles. Em declarações à CNN no ano passado, a curadora das coleções do museu, Nathalie Morris, disse que o par era "rotulado com o número sete", o que significa que chegaram a existir pelo menos sete pares. 

Os conservadores do Museu Nacional de História Americana passaram mais de um ano a tentar descobrir como impedir que as lantejoulas do seu par – que é composto por sapatos desencontrados marcados com "#1 Judy Garland" e "#6 Judy Garland", de acordo com as suas etiquetas – perdessem o brilho.

Continue a ler esta notícia