«Um exemplo»: Fernando Gomes e Pedro Proença lamentam morte de Carlos Valente - TVI

«Um exemplo»: Fernando Gomes e Pedro Proença lamentam morte de Carlos Valente

Fernando Gomes

O antigo árbitro português morreu aos 77 anos

Relacionados

O futebol português perdeu, nesta segunda-feira, um dos principais nomes da arbitragem nacional. Carlos Valente morreu, aos 77 anos, vítima de doença.

As mais altas figuras do futebol português já lamentaram a morte do antigo juiz. Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, endereçou condolências à família e recordou o papel de Valente na arbitragem nacional.

«Foi com enorme tristeza que tive conhecimento da morte de Carlos Valente, antigo árbitro internacional que tanto prestigiou a arbitragem portuguesa», começou por dizer Gomes. 

«Marcou presença em dois Mundiais, no México em 1986 e em Itália em 1990, representando e dignificando a arbitragem portuguesa nos palcos internacionais. Ostentou as insígnias da FIFA durante quase uma década, sendo durante muitos anos o mais conceituado árbitro português. Neste dia de luto para a arbitragem e futebol nacionais, endereço à família e amigos de Carlos Valente as minhas sentidas condolências», pode ler-se no comunicado do site da FPF.

Também Pedro Proença, presidente da Liga e antigo árbitro, deixou uma mensagem nas redes sociais: «Até sempre, amigo Carlos Valente. Junto-me à família da arbitragem portuguesa que hoje chora a partida de um dos seus grandes nomes, de uma das suas maiores referências», escreveu.

Finalmente, Fontelas Gomes, presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, deixou uma mensagem: «É uma notícia que nos deixa muito tristes, Tratou-se de uma referência da arbitragem nacional e também internacional, muito importante para os jovens árbitros, e que marca toda uma geração. Neste momento, o que me ocorre é apenas apresentar os meus sentimentos à família do Carlos Valente», pode ler-se no site da FPF.

 

Continue a ler esta notícia

Relacionados