Morreu Sixto Rodriguez, o músico revelado pelo documentário "À Procura de Sugar Man" - TVI

Morreu Sixto Rodriguez, o músico revelado pelo documentário "À Procura de Sugar Man"

  • CNN Portugal
  • MJC
  • 9 ago 2023, 14:59
O músico Sixto Rodriguez (AP)

Artista norte-americano tinha 81 anos e uma história de vida incrível

Sixto Rodriguez, o cantor e compositor cuja história foi contada no documentário oscarizado "À Pocura de Sugar Man" (2012), morreu esta quarta-feira, com 81 anos.

A notícia foi anunciada no seu site. “É com grande tristeza que nós do Sugarman.org anunciamos que Sixto Diaz Rodriguez faleceu esta manhã”, diz o comunicado oficial. “Estendemos as nossas mais sinceras condolências às suas filhas – Sandra, Eva e Regan – e a toda a sua família. Rodrigues tinha 81 anos. Que a sua querida alma descanse em paz.”

Nascido Sixto Rodriguez, mas conhecido sobretudo pelo seu apelido, Rodriguez nasceu em Detroit, EUA, e trabalhava numa linha de montagem da Chrysler ao mesmo tempo que tocava em vários clubes da cidade. Captou a atenção dos produtores Mike Theodore e Dennis Coffey, que produziram o disco de estreia de Rodriguez em 1970, "Cold Fact", para a editora independente de Los Angeles Sussex Records.

Tanto esse álbum como o seu sucessor, “Coming From Reality”, gravado em Londres no ano seguinte por Steve Rowland, foram um fracasso comercial e, em dezembro de 1971, Rodriguez foi dispensado pela editora. O músico desapareceu do cenário musical e, nas suas palavras, “voltou a trabalhar” como operário, fazendo demolições e remodelações de casas.

Enquanto isso, as suas canções eram ouvidas noutros pontos do globo. Temas como  "Sugar Man", "I Wonder" e "Climb Up On My Music", uma espécie de folk-rock socialmente consciente, com letras introspetivas e produção sofisticada, tornaram-se sucessos na Austrália e na África do Sul, por exemplo, onde Rodriguez se tornou objeto de culto, e até um ícone da luta contra o apartheid, vendendo milhões de cópias. Mas como o cantor não aparecia, não dava concertos nem entrevistas, muitos fãs pensavam que ele já tinha morrido. 

Em 1997, o diretor de um site de fãs descobriu Rodriguez e conseguiu levá-lo a atuar na África do Sul. Esses concertos serviriam de base a um telefilme intitulado "Dead Men Don't Tour" (2001). Uma década depois, voltariam a surgir em “Searching For Sugar Man” ("À Procura de Sugar Man"), filmado pelo estreante Malik Bendejelloul com pouco dinheiro e muitas vezes usando o seu próprio iPhone, que entrevistou Rodriguez, a sua família e seus parceiros musicais. No filme, vestido de preto, com os olhos escondidos por óculos escuros, na sua casa em Detroit, o cantor emergiu de décadas de esquecimento. 

“Searching For Sugar Man” foi exibido no Festival de Cinema de Sundance de 2012, onde conquistou o prémio do público e foi escolhido para distribuição pela Sony Pictures Classics. No ano seguinte, conquistou o prémio BAFTA e o Óscar de melhor documentário.

Mais de 40 anos depois do lançamento original, os dois álbuns de Rodriguez entraram, finalmente, nas tabelas de vendas dos Estados Unidos. O músico, que completou 70 anos naquele ano, iniciou uma nova etapa da sua carreira, atuando em palcos de todos o mundo. 

O músico Sixto Rodriguez (AP)
Continue a ler esta notícia