"Tomarei conhecimento de quem enlameou o meu nome": Adelino Caldeira, suspeito de agir em conluio com os Super Dragões para intimidar sócios, usa o site do FC Porto para reagir - TVI

"Tomarei conhecimento de quem enlameou o meu nome": Adelino Caldeira, suspeito de agir em conluio com os Super Dragões para intimidar sócios, usa o site do FC Porto para reagir

Adelino Caldeira (CCSM)

Administrador da SAD do FC Porto é suspeito de agir em conluio com os Super Dragões

Relacionados

Adelino Caldeira nega todas as suspeitas avançadas pelo Ministério Público, que acredita que o vice-presidente e administrador da SAD do FC Porto agiu em conluio com os Super Dragões para criar um clima de medo e intimidação na assembleia-geral de 13 de novembro de 2023, numa investigação a que deu o nome de Operação Pretoriano e que já resultou em 12 detidos, entre os quais Fernando Madureira, líder da claque portista.

Em comunicado publicado no site oficial do FC Porto, Adelino Caldeira refere que “é falso que tenha instruído seja quem for a fazer fosse o que fosse na dita assembleia geral”.

Isto porque, segundo o Ministério Público, Adelino Caldeira sabia dos planos para que os Super Dragões, nomeadamente o líder, Fernando Madureira, ameaçassem e coagissem as pessoas presentes naquela reunião.


SAIBA MAIS
"Quem não está com Pinto da Costa vai morrer, és Villas-Boas desaparece daqui": como Fernando Madureira, o "Polaco" e demais Super Dragões montaram um "clima de intimidação" (segundo a investigação)


“Repudio veementemente qualquer associação que se pretenda fazer entre a minha pessoa e os factos ocorridos na assembleia geral do FC Porto do passado dia 13 de novembro de 2023”, pode ler-se.

Adelino Caldeira garante que não deu quaisquer instruções, até porque, segundo o próprio, nunca houve conversas sobre a assembleia geral entre si e as pessoas detidas.

“Só por maldosa especulação e efabulação se terá envolvido o meu nome nos reprováveis acontecimentos daquela assembleia geral”, continua.
 
“Lamento que a Justiça dê crédito e palco a quem, sem qualquer suporte, tenha no processo levantado suspeições absolutamente infundadas contra mim e sem contraditório algum. A seu tempo por certo tomarei conhecimento de quem enlameou o meu nome nesta vergonhosa fabricação e agirei de forma a que o falso testemunho prestado seja exemplarmente punido”, termina.

Continue a ler esta notícia

Relacionados